O alternador e seus defeitos mais comuns

Quando a luz de bateria do seu carro acende não significa que ela estragou, mas sim que ficará sem carga em breve. Por que? Porque ela é indicadora do estado do alternador do seu carro e ele é o responsável por manter a bateria sempre carregada. Mas porque tal luz é vermelha? Exatamente porque você deve parar seu carro. Se houver insistência sua bateria vai ficar descarregada e o motor com certeza vai parar de funcionar. O vermelho é um alerta para que o motorista não fique na mão em local complicado. Outra informação que a luz da bateria passa é que a direção pode endurecer por perder a parte hidráulica. Mas nesse caso ela acendeu porque a correia do alternador arrebentou e quase sempre a direção hidráulica  é movida pela mesma correia. Embora o alternador seja uma muito importante do seu caro, ele também está rodeado de muitos mitos que não devem passar desapercebidos por um motorista.

O alternador e seus defeitos mais comuns

Mas e quando o defeito é de fato no alternador? Dentro dele existem várias peças e todas com possibilidades de defeito. O mais comum é escova baixa. Houve um tempo que trocávamos as escovas, mas hoje em dia o mais correto é trocar o regulador de voltagem inteiro. O motivo é muito simples: as escovas trabalham presas ao regulador de voltagem. E o tempo também afeta o restante do regulador e não apenas as escovas. De fato são uma peça só. O costume de trocar apenas as escova juntava uma peça usada (o regulador) com um peça nova (as escovas). O resultado era sempre um regulador saturando rapidamente e sobrecarregando a bateria com carga. Como antigamente o regulador completo era muito caro, compensava trocar apenas as escovas dele. Mas hoje trata-se de uma peça bem barata, e é bem melhor que tudo seja novo.

Regulador de voltagem

Outro defeito comum é no próprio regulador. Com um multímetro e o motor ligado, mede-se a carga do alternador na  bateria. Se a medida chegar a 15 Volts ou mais, ele muito provavelmente estará com defeito. Apenas quando a bateria está muito ruim que a medida alta é enganosa. O regulador também pode apresentar defeito intermitente, onde um teste bem específico terá que ser feito por um técnico. Outros modelos apresentam um defeito fantasma. A luz de bateria está normal, acendendo com a chave e apagando com o motor ligado (todo carro é assim). Mas, quando se apura a medida na bateria, ela não passa de 12,5 volts com o carro ligado. O alternador do Fox é um que apresenta muito este defeito.

O alternador e seus defeitos mais comuns

Um alternador moderno

Outras peças que podem apresentar defeitos são:

  • Mesa retificadora de diodos. Muitas vezes o sintoma principal desse defeito é quando deligamos a chave e a luz de bateria continua acesa. Isso ocorre muito quando uma chupeta de batera errada – ou um curto – é aplicada na bateria.
  • Estator com defeito. (na peça da foto acima o estator fica dentro e tem fios de cobre) Este componente estraga muito quando o alternador é submetido a muito esforço. Ou quando ele fica carregando uma bateria muito descarregada. O carros com som pesado sofrem muito este defeito.
  • Rotor. O defeito mais comum que atinge o rotor é o desgaste do coletor, exatamente onde se gastam as escovas. Ele dura mais do que as escovas devido ao material mais macio do qual elas são fabricadas. É por isso que as escovas são também conhecidas por “carvão” ou “carvãozinho”.
O alternador e seus defeitos mais comuns

Rolamento de alternador

  • Rolamentos ruins. Normalmente um rolamento de alternador ruim produz muito barulho quando o carro é ligado. Eles (são dois) podem danificar por atrito o estator e o rotor, podendo até atingir a mesa retificadora. Os rolamentos devem ser trocados quando se faz uma revisão (se forem antigos) ou assim que percebe barulho vindo do alternador.

O alternador é um avanço nos sistema de carga e elétrico em geral. Com o tempo, eles foram dimensionados para suportar a demanda, ou a capacidade de repor a carga utilizada. Os carros de hoje já saem com alternadores possantes que variam de 70 a 120 A. Se comparados como os primeiros que não passavam de 35 A, são verdadeiras usinas de eletricidade. Mas, mesmo assim, não podem ser confundidos com carregadores de baterias, pois este trabalham com energia constante e com a bateria em repouso.

O alternador e seus defeitos mais comuns by Fernando Ivanenko – Todos os direitos reservados

 

Please follow and like us: