Dizem que em 2022 a Honda vai lançar um carro elétrico que carrega suas baterias em menos de 20 minutos. Isso é uma notícia interessante. Partindo da ideia que o grande problema de um projeto de carro elétrico sempre foi a pouca durabilidade de carga e o tempo longo de recarga, podemos imaginar uma alta tecnologia da Honda para seu carro elétrico.

Mas isso não é uma novidade para quem trabalha no setor de reparação elétrica de carros. Um bom observador já notou esse avanço nos carros japoneses, principalmente no quesito de tecnologia mais eficiente e facilidade de reparo. Evidentemente que não é em todo o sistema elétrico do veículo. Mas alguns reparos ficaram ao alcance do dono, bastando um pouco de paciência e atenção.

Honda: 5 dicas elétricas sobre o modelo japonês

Se gostamos de carros, vamos gostar mais ainda de consertá-los. Sentir a alegria de um serviço bem feito está ao seu alcance. E reparar um carro não significa ser obrigado a ter um conhecimento profundo. Os defeitos mais sérios são poucos. Mas os mais fáceis são muitos. Nesse post vamos dar algumas dicas elétricas sobre o Honda, valendo para quase todos os modelos. Também vamos falar de tecnologia. Afinal, quando você comprou o seu carro criou uma expectativa boa sobre ele. E quem comprou um Honda sabia o que estava fazendo.

  • Trocar lâmpadas traseiras. São as que mais queimam em um carro, principalmente a dos freios. No Honda não é difícil trocar. Basta abrir o porta-malas e procurar por uma tampinha bem atrás das lanternas. É de plástico e sai por pressão. Uma chave de fenda fina é o suficiente para tirar as tampas. As lâmpadas são encaixadas em seus soquetes que saem do local com um leve giro. Toda a troca segue uma lógica japonesa, fácil e prática.

Honda: 5 dicas elétricas sobre o modelo japonês

  • Lâmpada de farol. Uma vantagem da Honda é modificar rapidamente o que não agradou. Foi o que aconteceu no caso da lâmpada de farol do Honda Fit. O modelo mais antigo exigia uma manobra complicada para trocar sua lâmpada de farol. Tal serviço deve ser mais fácil e rápido possível de fazer. É o que acontece com os modelos mais novos. Para trocar basta seguir a lógica: temos uma capa de borracha ou plástico, uma trava que segura a lâmpada no local e que solta com um simples movimento dos dedos. Outras saem apenas girando o soquete, como o Honda Accord.
  • GPS e carregador de celular. Essa dica é quase universal. O uso de GPS e carregador de celular na tomada 12 Volts do seu Honda aumenta a chance de queima de fusível. Principalmente se for o antigo acendedor de cigarros. Ali tudo é perto, positivo e negativo quase se roçam. Um movimento a mais no carregador vai queimar o fusível. Mas também é de troca fácil ou barata (Veja Aqui).
  • Alternador. Nesse caso nos referimos a uma tecnologia de ponta. É sistema COM de carga de bateria que equipa o alternador do seu Honda (a partir de 20014). É um sistema que preserva a bateria, o alternador, e quase todo o circuito elétrico do carro. Ele funciona em Stand by, liberando somente, e precisamente, a carga que está sendo gasta. É algo instantâneo, uma novidade pouco conhecida no Brasil (Veja Aqui).
Please follow and like us: