Defeitos no desembaçador traseiro: o que fazerEstas listras que ficam no vidro traseiro do seu carro compõe o sistema elétrico do desembaçador deste local.

Defeitos no desembaçador traseiro: o que fazer

Sua função é exatamente corrigir o que mostra a foto acima, permitindo uma boa visibilidade pelo retrovisor em dias de chuva e vidros fechados. Não se trata de tecnologia nova, mas ela pouco mudou nas últimas décadas.

Basicamente temos um interruptor (vai e vem) que aciona um relé auxiliar, que por sua vez alimenta com corrente elétrica uma longa resistência (os fios da foto acima) que tem sua outra ponta ligada a um aterramento do carro.  Defeitos no desembaçador traseiro podem ser:

– Fusível queimado.

– Relé auxiliar queimado.

– Fios ligados a resistência (no vidro) soltos.

– Resistência interrompida.

De todos os possíveis defeitos os mais fáceis de consertar são a troca do fusível e/ou do relé auxiliar. Ambos podem ser localizados consultando o manual do carro. Normalmente ficam na caixa de fusíveis, mas o lugar pode variar de montadora por montadora. O fio solto no vidro pode acontecer em alguns modelos ou por simples desencaixe ou por solda quebrada. Tente reparar apenas no primeiro caso. Já resistência interrompida deve ser confirmada por um profissional, assim como sua troca.

Um defeito cada vez mais comum em desembaçador de vidro traseiro é  fio cortado no chicote. Como assim? Primeiro o carro tem que ter porta traseira. Quando é assim, existe um chicote entre a porta e a coluna do carro. Normalmente fica no lado esquerdo da porta traseira e tem uma borracha preta protegendo. O ato de  abrir e fechar essa porta costuma cortar um dos fios do desembaçador e o circuito fica interrompido. Pode parecer complicado. Mas depois da troca de um fusível, esse é o serviço mais fácil de fazer. Basta abrir a borracha com o devido cuidado e procurar por um fio cortado ou mascado. Uma simples emenda resolve o problema.

 

Please follow and like us: