Um fusível do seu carro tem uma função de extrema importância: proteção. Todo circuito elétrico de um veículo tem que estar protegido por um fusível no “meio do caminho” ou estará sujeito a um possível curto com sérias consequências. Mesmos os acessórios instalados em lojas devem ter seu fusíveis ligados em linha com o positivo que utilizaram. Aliás, um fusível sempre protege a corrente positiva de um circuito. Quando falamos em circuitos nos referimos a acessórios elétricos como faróis, rádio, seta, alarme etc. Basta lermos o manual do carro para conhecermos todos os acessórios que ele tem. Todos eles estão submetidos as condições ditas acima.

fusivel-esquentando

Fusível esquentando

Mas e quando percebemos que um dos fusíveis está esquentando muito? O que pode estar errado? Primeiro é preciso entender que os fusíveis não devem esquentar a ponto de incomodar o motorista. Alguns podem até ficar mornos, como o da ventoinha do radiador (princialmente dos carros mais antigos) ou dos faróis, quando usamos muito esse acessório. Mas, o que foi fabricado para absorver calor através de pequenas bobinas, são os relés corretamente chamados de auxiliares. Eles esquentam para que o resto do circuito trabalhe sem  excessos de calorias.

fusível-esquentando-muito

Se um fusível do seu carro estiver esquentando muito, provavelmente ele, ou o circuito envolvido, está sobrecarregado. Isso ocorre quando algum acessório extra é adicionado a determinado fusível, como uma lâmpada xenon ou as chamadas superbrancas. Também a instalação inadequada de um farol de milha pode esquentar o fusível utilizado e até sua própria fiação.

Mas ele também pode estar ganhando calorias por um provável início de curto em algum acessório. Exemplos: ventoinha de radiador muito usada (atrito interno iniciando um curto); setas com lâmpadas inadequadas. E o mesmo vale para luz de posição com potência maior do que o original. Podemos também acrescentar como causa algum fio mascado ou que raspou em polias e ainda não entrou em curto, mas está muito próximo disso.

unsure-315080_1280

O que fazer?

O primeiro passo é conferir se o fusível é o correto consultando o manual do carro. Se ele for baixo (mais fraco) e protege um sistema de carga alta, a tendência é ele esquentar até se romper. Substituir um fusível que queima esporadicamente por um mais forte também vai fazê-lo esquentar. Outra situação é revisar algum acessório instalado recentemente no carro, como os citados acima.

É preciso ter em mente que um fusível não queima ou esquenta demais sem algum motivo (alguns esquentam tanto que o motorista sente o cheiro de plástico queimado). Então, se um deles queimar e o defeito se repetir com um novo, o correto é retirar o fusível e levar o carro para ser examinado por um eletricista experiente. Jamais se aventure com o desconhecido, principalmente se for eletricidade, seja ela qual for.

Please follow and like us: