A buzina do Gol é relativamente fácil de trocar. O inconveniente é a necessidade de deitar debaixo do carro. Mas para quem gosta de consertar seu carro, tudo vira um prazer típico de hobbies.  Pode ser necessário retirar ou soltar alguns forros de plástico que fazem parte da proteção inferior do Gol. Mas são parafusos fáceis de soltar e recolocar a peça não é um bicho de 7 cabeças, como acontece com outros modelos. Para remover a buzina pode ser necessário o uso de uma chave L de 13 milímetros, ou chave de estria e curvada.

Qual é o tipo de buzina do Gol?

Temos uma buzina de uma corneta que produz o famoso “fon fon” como som.  Possui uma lâmina de fixação no carro que faz parte do conjunto da buzina. A buzina original é de dois terminais em plug. Ou seja: existe uma tomada diferenciada e exclusiva da Volks. Por isso a buzina deve ser a mesma, ou similar. Nesse caso tem que comparar uma buzina com a outra.

Imagem: hometas.com.br

Defeitos mais comuns

O mais comum é a buzina do Gol queimar. O local onde fica fixada é muito exposto a água, barro, e outros inconvenientes. Um simples teste com lâmpada ou teste de corrente, descobre se ela está queimada. Quase sempre é impossível fazer a famosa regulagem nesse modelo de buzina. Outra possibilidade de defeito é fusível queimado (Veja aqui o fusível). Isso pode ocorrer quando um fio positivo da buzina encosta em partes metálica. É algo mais raro, mas pode acontecer perto da tomada da buzina que também está mais exposta. Esse é um trabalho de procura e jamais devemos aumentar a potência do fusível queimado.

Também pode acontecer defeito no volante, ou na almofada que apertamos para acionar a buzina. É mais raro e acontece muito em momentos de festa e comemoração, onde o local é quase “socado” pelo motorista. Mas nesse caso, se o carro tem AIBAG, um profissional tem que resolver. É um serviço mais perigoso.

Please follow and like us: