Arranque ou motor de partida? De fato trata-se da mesma peça. Arranque é um nome mais popular, definindo a função exata do motor de partida do seu carro. É ele o responsável por iniciar o trabalho do motor do carro. Significa literalmente: produzir o arranque do motor (movimento, partida, agonia). Comparar as funções de peças de carro sempre é interessante e instrutivo. No caso do alternador (que é um nome mais esquisito) sempre comparamos com uma caixa de água e seu funcionamento. As semelhanças podem ser incríveis.

Já no caso do arranque e sua função, basta lembramos da famosa manivela vista em muitos filmes de época onde o motorista com seu típico  chapéu rodava uma dessas na frente do carro. O motor pegava e muitas vezes o carro saia andando sozinho. Por essa dificuldade e outras, foi inventado o arranque. Ele nada mais é do que uma manivela elétrica, onde apenas o movimento humano mudou como um conforto a mais para dirigir. Ou um carro sem arranque rodava sempre com duas pessoas, ou riscos como o citado acima poderiam acontecer.

Como funciona o arranque do seu carro

Basicamente o que mudou em décadas foi o tamanho das peças.

Como funciona o arranque do seu carro

Reparem na imagem acima a coroa dentada maior (volante) junto a menor (pinhão). As antigas manivelas eram introduzidas em um orifício e tinham a função girar o motor, algo bem imitado pela   ação desse volante do motor e o pinhão. O arranque é o conjunto do impulsor para trás e está obviamente fazendo a função de manivela elétrica de partida. Como já disseram um dia: “No mundo nada se cria, mas se aprimora o que já existe”. No caso de automóveis e outros,  podemos chamar de avanço de tecnologia, cada uma em sua época.

De olho na imagem podemos entender o funcionamento do arranque: as escovas são energizadas no momento que viramos a chave (partida) e o induzido gira. Ao mesmo tempo a chave magnética puxa um garfo que por sua vez empurra o impulsor do pinhão. Essas duas peças são na verdade uma que é conhecida como eixo bendix. Este é o resultado final de todo “aprimoramento” de décadas. O seu funcionamento é uma amostra da genialidade humana. Embora robusto e bem duradouro, um arranque pode apresentar defeitos em suas peças internas. Mesmo com um tamanho mais reduzido, ainda encontramos essas peças para reposição. Isso significa que muitas vezes vale consertar o arranque em vez de trocá-lo por outro novo. Mas isso vai depender da avaliação do eletricista.

 

 

Please follow and like us: