Muitos me perguntam como saber se está na hora de trocar a bateria do carro. E creio que isso deveria ser uma preocupação de todo motorista. Basta imaginarmos a situação quando uma bateria simplesmente para de funcionar: o carro fica imobilizado sempre surpreendendo o motorista. A situação pode ficar mais desagradável se for em local isolado, com chuva, e com passageiros acompanhando – e quase sempre é a família. Também muitos já chegaram atrasados no trabalho surpreendidos por uma bateria arriada.

A grande dificuldade de explicar como saber se uma bateria vai arriar é que simplesmente a grande maioria dos veículos não são equipados com um acessório que avise, como acontece quando queima uma lâmpada de menor potência. E não, a luz de bateria acesa não indica defeito nela e sim no sistema de carga.

Um aviso sonoro tipo “está na hora de trocar sua bateria” ainda é algo meio ficção cientifica. Creio que isso vai acontecer quando a bateria mudar completamente, principalmente por dentro.

Sintomas de bateria fraca

Mas existem alguns sinais que podem nos ajudar do mesmo modo que sabemos sobre outros acessórios, como o pneu do carro.

Sintomas de bateria fraca

1 – Tempo de uso ou de compra da bateria. Sempre guarde registro disso. O tempo engana e o que parece ter um ano ou dois pode ter três ou quatro. Já vi isso acontecer com alguns motoristas. Uma bateria com mais de dois anos é uma preocupação, um aviso que a hora da troca chegou.

2 – No momento da partida o odômetro zera, o radio apaga (em alguns modelos é norma), ou a luz do teto cai muito na luminosidade. Se o carro tem um uso normal, cotidiano, então temos aí vários sintomas de bateria fraca.

3 – Partida pesada ou arrastada. Nesse caso a partida vai ficando pesada até não funcionar mais. Mas se um tempo depois o arranque volta a funcionar, então a possibilidade de ser defeito no arranque é maior. Uma bateria fraca não volta a “funcionar” sozinha.

Sintomas de bateria fraca

4 – Zinabre. É verdade que uma bateria nova também pode apresentar zinabre nos pólos. Isso é sinal de muito uso dos acessórios, como o ar-condicionado. Mas também pode ser sinal de fim de vida da bateria. Nesse caso tem que se levar em conta o tempo de uso, o uso da parte elétrica do carro, e a qualidade da bateria. Com dois ou mais anos, e com zinabre, a troca da bateria tem que ser feita.

5 – Chupeta não funciona. Se todos as tentativas de chupeta não ajudam sua bateria a virar o motor, então ela pode estar “cortada”, ou com defeito nas placas internas.

6 – Teste de bateria. Existem testes em lojas e oficinas que podem apontar um laudo do estado da bateria. Isso deve ser feito quando a bateria é antiga e ainda não apresentou algum dos sintomas acima. Um eletricista de confiança também é necessário nesse caso.

Use sempre o tempo de garantia a seu favor. Quase sempre os defeitos acima são cobertos se a bateria estiver dentro do prazo de garantia. Use e abuse do direito de defeito oculto. Hoje em dia o preço de uma bateria pode valer a pena insistir nos seus direitos. Também procure sempre substituir sua bateria por uma original ou de marca boa, reconhecida no mercado.

Você precisa de um seguro de automóvel que seja bom, eficiente, mas que não custe os olhos da cara? O Mãos ao Auto tem uma parceria com a Espínola Corretora de Seguros, que tem anos de experiência e trabalha com os principais seguros do mercado - e garante preços muito bons. Para fazer um orçamento, basta clicar aqui e preencher esse formulário. Nós encaminharemos seu pedido para a corretora, que entrará em contato trazendo a melhor oportunidade para você.

Please follow and like us: