Este post vale praticamente para todos os modelos do Gol, variando a posição da cebolinha de ré na caixa de marchas. Mas o que vem a ser essa cebolinha de ré? Como saber seus defeitos? É muito difícil de consertar? Se você gosta de  “mexer” no seu carro, resolver alguns problemas dele, não se preocupe: vamos ajudá-lo a consertar um defeito na luz de ré do seu Gol!

O que é a luz de ré?

É considerada uma luz de manobra, como a luz de seta. Mas além de indicar que um carro está em marcha ré, ela também clareia mais o caminho que se faz para trás. Afinal não existem faróis traseiros, como os dianteiros. Não é por nada que a lei de trânsito chama a luz de ré de “farol de ré”. Acreditamos ser o termo correto.

Luz de ré do Gol e seus defeitos

Como funciona?

A luz, ou qualquer acessório relacionado a manobra de ré, é energizada pela cebolinha de ré ou interruptor de luz de ré. Isso acontece imediatamente após engatarmos a marcha ré no carro. Ou seja: temos um serviço eletromecânico que seria um ato mecânico acionando um sensor energizado que acende luzes na traseira do carro, iluminando por ali. Por isso é muito mais comum um motorista descobrir por conta própria que está sem luz de ré, do que saber que uma luz de freio queimou.

Luz de ré do Gol e seus defeitos

Cebolinha de ré

Funciona como um interruptor de luz, no caso a luz de ré. É acionada pelo câmbio, como dito acima, e tem um fusível de proteção. Fica localizada e enroscada na caixa de marcha e em muitos casos não é difícil de ser trocada. No caso do Gol é assim, mas nos mais novos, os chamados “Gol Bola” (Veja a imagem acima). Nos modelos mais antigos pode ser mais difícil. Uma tomada com dois fios é encaixada no terminal de cor preta. Fica a esquerda da caixa bem embaixo da bateria (VEJA AQUI).

Quais seus principais defeitos?

  • Fusível queimado. Mas quase sempre outros acessórios podem usar o mesmo fusível, como sensor de estacionamento e/ou câmera de ré. Um fusível não queima sem motivo. Por isso seria bom fazer uma revisão na fiação que sai da cebolinha de ré. Pode estar encostando um dos fios em alguma parte metálica do carro.
  • Tomada solta. Muito comum de acontecer devido ao local. Muitas vezes um outro serviço feito pode soltar essa tomada ou deixar ela mal encaixada. Também pode ser sujeira ou zinabre na tomada. Nesse caso devemos usar um limpa contato de spray.
  • Defeito na cebola de ré. Esse é o mais comum. Para testar tem que ligar a chave do carro para acender o painel (não ligar o motor), retirar a tomada da cebolinha e jampear ela (fechar um terminal com o outro). Em seguida verifique se a luz de ré acendeu (não precisa engatar a ré para esse teste). Se acender, ela tem que ser trocada.
  • Trocar a cebola de ré. Primeiro compre a cebolinha nova. O carro não pode rodar sem ela. O serviço deve ser feito com o carro completamente frio, de preferência pela manhã antes de ligar o motor. Desligue a chave do carro e retire a tomada da cebolinha. Com uma chave de 22 milímetros desenrosque a cebola da caixa (sentido anti-horário). A chave vai apenas afrouxar ele, pois depois ela sai com facilidade usando as mãos. Em seguida, basta instalar a peça nova com um aperto médio e ligar a tomada. Em seguida faça o teste normal, engatando a marcha ré.

Você precisa de um seguro de automóvel que seja bom, eficiente, mas que não custe os olhos da cara? O Mãos ao Auto tem uma parceria com a Espínola Corretora de Seguros, que tem anos de experiência e trabalha com os principais seguros do mercado - e garante preços muito bons. Para fazer um orçamento, basta clicar aqui e preencher esse formulário. Nós encaminharemos seu pedido para a corretora, que entrará em contato trazendo a melhor oportunidade para você.