Regulador de voltagem do alternador

Talvez você já tenha ouvido o nome dessa peça depois de um orçamento de uma oficina. Muitas vezes um nome assim ressoa na mente de um dono de carro como a famosa “repimboca da`parafuseta” que é na verdade a tradução de “vou ser enganado”. Mas, de fato, é a peça que mais estraga dentro de um alternador. O mau funcionamento desta peça pode deixar o motorista sem bateria, o que significa a necessidade de um socorro no local ou de um reboque. Além do regulador,  dentro de um alternador tem as seguintes peças: ponte retificadora, rotor (seria o induzido),  estator, e  rolamentos. As escovas fazem parte do regulador de voltagem. Todas estas peças podem comprometer o funcionamento do seu alternador. Mas basta apenas uma delas estragar e o sistema de carga vai parar. Por isso, o alternador é um dos componentes do seu carro que deve passar por manutenção. Basicamente seria medir sua corrente na bateria com o motor ligado, e verificar se ele esta com algum barulho anormal (rolamentos). Em alguns casos o defeito é externo, e é algo simples, que um eletricista experiente e honesto consegue avaliar e consertar.

Os sintomas de regulador de voltagem ruim podem ser:

  • Luz de bateria não acende em hipótese nenhuma. Neste caso o alternador pode enganar na medida. Mas o resultado é sempre de bateria descarregada.
  • Luz da bateria acesa direto. Pode ser por defeito interno do regulador ou por escova baixa. Mesmo assim deve-se trocar o regulador.
  • Excesso de carga. Isto só pode ser confirmado com um teste de carga na bateria através do multímetro e com o motor ligado. Qualquer medida acima de 15 Volts, estando a bateria em boas condições, é considerado excesso de carga. O regulador de voltagem é o grande responsável por este defeito e deve ser trocado.

alternador-defeitos

Gostamos muito de comparar o sistema de carga de um carro com a ligação de água de um casa. A bateria seria a caixa de água. O alternador seria a bomba ou a pressão da água da rua. A carga seria a própria água que entra na caixa. E, por fim, a boia seria o regulador de voltagem. Juntando tudo fica óbvio o funcionamento de cada peça dentro alternador. Não precisa complicar muito a imaginação!

No caso do regulador de voltagem e a boia da caixa, a função e os defeitos tem semelhanças. Assim como a boia comanda a entrada de água de acordo com o que tem na caixa, o regulador controla a entrada de energia (volts e corrente)  na bateria de acordo com o que foi gasto por ela. Imagine: se damos descarga no banheiro, imediatamente a boia abaixa e entra água na caixa até o nível normalizar. Também no caso de  uma carro é assim. Se ligamos o farol o alternador envia a energia gasta no momento, com o regulador “regulando” a quantidade de energia necessária.

Mas, e quais seriam os defeitos? Se uma boia não abre, a caixa não enche, e há de faltar água na nossa casa. Se um regulador de voltagem não carrega (a luz da bateria acende), então obviamente vai faltar carga na bateria e ela vai “esvaziar” em horas, e arriar.

alternador-regulador

Oras, se uma boia não fecha vai transbordar a caixa de água, vazando por todo lado. Do mesmo modo se um regulador estraga aberto o alternador dispara na carga saturando a bateria. O resultado vai ser de dano na bateria, lâmpadas queimadas, e módulos também (se não houver o reparo imediato). É o que chamamos de sobrecarga vinda do alternador para a bateria.

Como dito antes, trocar apenas as escovas não é recomendável. Pense no seguinte: as escovas são novas, mas o regulador é antigo. Seria como trocar o flutuador da boia e manter a engrenagem velha, que pode estar enferrujada. Com pouco tempo ela pode travar ou não fechará mais. Quase sempre, depois de trocar as escovas, o regulador abre o bico e o serviço tem que ser refeito. Não seria prático, visto que o regulador de voltagem é a peça mais barata de um alternador.

Regulador de voltagem moderno. (peça interna de um alternador)

Regulador de voltagem moderno e suas escovas. (peça interna de um alternador)

Please follow and like us: