O freio ABS do seu carro é muito mais do que uma luz amarela com as siglas dele que aparecem no seu painel. De fato o sistema ABS é um conjunto de  freios bem diferentes do que os “normais”. Tivemos uma inovação. No Brasil foi repentina, como tudo que é inventado e testado no exterior. É evidente que sua manutenção, mesmo que a simples troca de pastilhas, é bem diferente de outros. O freio ABS e sua manutenção exigem cuidados especiais.

Qual é a função do freio ABS?

Esse tipo de freio permite que o carro pare rapidamente e em segurança em estradas escorregadias, por exemplo, ajudando o motorista a dominar a direção. O ABS maximiza a frenagem. Através de sensores nas rodas o sistema consegue identificar se uma delas está travando na hora da frenagem e interfere através de válvulas anulando esta “travada” na roda em questão. Resumindo: ele permite que o motorista consiga frear e dirigir ao mesmo tempo.

Como deve ser a manutenção?

São manutenções específicas para o sistema ABS.

Toda vez que ligamos a chave do carro, um computador automaticamente faz um teste nos sistemas eletrônicos do carro. Esse teste inclui o ABS. Se durante o teste ele descobrir algum defeito, a luz de ABS ficará acesa no painel. Nesse momento o ABS não funcionará, mas apenas os freios normais.

Os defeitos apurados pelo comutador podem ser: bomba ou válvula hidráulica que não respondeu ao sinal enviado. Então, um computador externo ou scanner deve ser usado para descobrir ou comparar os defeitos antes de reparar.

Freio ABS e sua manutenção

Troca das pastilhas de freio

Quase todas as pastilhas de freio em carros modernos tem um sensor que avisa o momento da troca. No caso de freio ABS isso é essencial pois a pastilha não pode ficar no “osso”, quase raspando partes no disco. Trocar as pastilhas como é feito em um carro sem ABS pode danificar seriamente o sistema. A luz de ABS no painel acende imediatamente após um serviço desses, também deixando o ABS inoperante.

Freio ABS e sua manutenção

A manutenção em freio ABS exige ferramentas diferenciadas

Isso acontece por uso de ferramentas e mão de obra inadequadas. No caso do ABS um scanner deve liberar as pinças de maneira eletrônica e não com o uso de uma chave de fenda, como se faz em um freio comum. Sérios danos nas partes hidráulicas, incluindo a central do ABS, podem ocorrer. Além da troca, uma limpeza minuciosa deve ser feita e a remontagem é detalhada para não danificar mangueiras e flexíveis por onde passam o óleo de freio.

A dica é: ficar atento a manutenção recomendada; não rodar com a luz do ABS acesa, e sempre procurar mão de obra e oficina especializada em ABS, mesmo que seja para uma manutenção básica.