Por que o Fusca tem um alternador diferenciado de outros carros? Sim, ele não serve em outro carro (que não tenha o mesmo motor) e os outros não servem no Fusca, a não ser que se faça uma baita adaptação.

Originalmente o Fusca saiu com gerador em vez de um alternador. Somente os modelos mais “recentes” ou os últimos modelos saíram com alternador. Mas não é o fato de o original ser um gerador que diferencia o alternador do Fusca de outros carros. É o motor, refrigerado a ar, que obrigou os engenheiros a planejar uma peça diferenciada para carregar a bateria do Fusca.

Como toda a engenharia alemã, de tudo se tira proveito. E fazer isso de situações complicadas é uma marca dos engenheiros alemães. Foi o que fizeram nesse carro.

O alternador do Fusca

Acima vemos parte principal do alternador moderno do Fusca

Por que a imagem a cima é uma “parte” de um alternador de Fusca? Porque além da peça acima temos uma ventoinha grande. É ela que resfria o motor do Fusca aproveitando o giro do motor. Por sua vez, o alternador também aproveita esse giro – através da correia – para gerar carga para a bateria (veja imagem abaixo).  O gerador usado originalmente também faz uso dessa ventoinha.

Acima temos o conjunto completo: alternador com sua ventoinha

Como funciona?

O funcionamento do alternador do Fusca é idêntico ao de outros carros. Ele transforma a corrente em contínua através de uma mesa de diodos retificadores. Tem um rotor bem maior por causa da ventoinha que é rosqueada na ponta que vai em direção ao motor. Também usa um estator com capacidade mínima de 35 amperes, um pouco mais que um gerador. A diferença básica entre eles é que o gerador precisa acelerar mais para carregar – por isso a luz de bateria fica acesa ou piscando na lenta. Já no caso do alternador ele começa carregando na lenta, o que é bom para a bateria. Com o tempo, o alternador do Fusca ganhou um regulador de voltagem eletrônico interno e separado das escovas.

Principais defeitos

Um deles é o mesmo do gerador: rolamentos. Por ter um eixo maior, o que significa mais peso e atrito, os rolamentos sofrem e quase sempre são trocados em qualquer outro defeito que acontece ou em uma simples manutenção. As escovas também desgastam, mas tem uma durabilidade maior pelo tamanho delas. Também é bem fácil de trocar. Repare na primeira imagem uma peça preta. Basta soltar seus parafusos e trocar as escovas. O regulador pode queimar pelo tempo de uso ou por causa de bateria ruim. Como ele é interno, temos uma troca que requer a retirada do alternador e sua desmontagem.

Alternador do Fusca e seu regulador interno
Imagem: TheSamba.com

Outros modelos da Volks utilizam esse mesmo alternador. Além do Fusca, temos a Kombi mais antiga, a Brasília e todos que usam o mesmo motor do Fusca. Mas com certeza o mais fácil de retirar por causa da carroceria e o Fusca. Tudo uma questão de originalidade de fábrica. Foram os primeiros.

 

 

Você precisa de um seguro de automóvel que seja bom, eficiente, mas que não custe os olhos da cara? O Mãos ao Auto tem uma parceria com a Espínola Corretora de Seguros, que tem anos de experiência e trabalha com os principais seguros do mercado - e garante preços muito bons. Para fazer um orçamento, basta clicar aqui e preencher esse formulário. Nós encaminharemos seu pedido para a corretora, que entrará em contato trazendo a melhor oportunidade para você.