Ele é o companheiro do platinado, tão antigo quanto ele. Na foto abaixo vemos o platinado a direita e o condensador a esquerda cumprindo suas funções dentro de um distribuidor. O condensador também pode ficar fora do distribuidor, agarrado ao seu corpo, como no caso do Fusca.

Platinado (1)

 

Observe na foto acima o condensador instalado do lado de fora do distribuidor.

Observe na foto acima o condensador instalado do lado de fora do distribuidor.

Para que serve?

Uma de suas funções é proteger o platinado. Como vimos em outro post, o platinado abre e fecha para interromper a corrente que vem da bobina. Mas quando isso acontece uma corrente muito alta é gerada e pode destruir o platinado. O condensador “condensa” esta corrente, ou absorve este fenômeno do platinado, protegendo-o. Sendo assim, ele acumula energia que pode resultar em um choque bem desagradável.

Ele também é o responsável por aquele barulho nos rádios de automóveis antigos. Naquela época se “ouvia” o motor no alto-falante quando era acelerado. Todo este sistema de ignição foi substituído pela famosa ignição eletrônica, muito mais durável e eficiente. Mas enquanto não aprimorada, os platinados e condensadores deram conta do recado por décadas. Ainda é um sistema de ignição bem confiável e barato.

Você precisa de um seguro de automóvel que seja bom, eficiente, mas que não custe os olhos da cara? O Mãos ao Auto tem uma parceria com a Compara Online, site que faz a comparação, em minutos, dos preços e coberturas das principais seguraduras e acha o melhor custo/benefício para seu carro. Para isso, basta clicar aqui e seguir o passo a passo.