Como trocar o comando de setas do Fusca

 Como trocar o comando de setas do Fusca

Parece muito simples, mas não é. Já foi fácil um dia, se comparado com carros de sua época. Além disso, cada vez mais falta no mercado mão de obra especializada em automóveis antigos. Hoje, com um pouco de paciência, é bem fácil trocar o comando de setas de muitos modelos mais modernos do mercado. A explicação é simples: um carro antigo, como o Fusca, tem um conjunto de fios e terminais. Ao trocar uma peça, como o comando de seta, muitos até anotavam onde ia cada fio para instalar a peça nova. E como nos dias de hoje somente encontramos peças que não são originais, ou que não receberam autorização da fábrica para produzirem uma peça idêntica (questão de patente), teremos fios com cores bem diferentes. Já o modelos atuais não tem esse problema porque suas conexões são através de plugues que somente se encaixam no lugar correto, facilitando o serviço.

Existem três tipos de comando de setas para o Fusca. Com uma haste, (somente setas) duas hastes (com seta e limpador de para-brisa), e três hastes (setas, limpador de para-brisa, e pisca-alerta). Evidentemente que o de uma haste é o mais fácil de trocar.

seta uma haste fusca

Na foto acima vemos o comando  de uma haste. Primeiro repare as cores dos fios. Neste caso as cores são idênticas as cores originais, o que vai facilitar em muito o serviço. Para retirar o comando coem defeito, desligue o negativo da bateria e saque o volante com uma chave tipo cachimbo  do tamanho da porca que segura o volante. Em seguida abra o capô dianteiro do seu Fusca e deixe o local perto dos fusíveis e relés bem iluminado. Use uma lâmpada que fique bem fixa em algum lugar para que você tenha as duas mãos  livres durante a troca do comando de setas.

comando de set do fusca

Em uma primeira inspeção, o local parece uma caixa de maribondos e desorganizada. Mas a parte elétrica do Fusca brasileiro sempre foi assim. É nesse emaranhado de fios que se encontra a maior dificuldade pra trocar o comando de seta. Os fios do comando da foto mais acima, de uma haste, controlam: as setas, a buzina, e comutador do farol (baixo/alto) As luzes que ele acende no painel são as da seta, quando pisca, e a luz azul indicadora de farol alto. Os da setas, normalmente, são de cor preta com lista verde e preta com listra branca. Para soltar o comando da coluna de direção você verá que na parte de baixo do comado existe um parafuso que o prende por lá. Basta soltá-lo com uma chave de fenda média.

Foto : https://www.youtube.com/watch?v=w9XMBUQxBd8
Foto : https://www.youtube.com/watch?v=w9XMBUQxBd8

 A foto acima demonstra com mais clareza como funciona a parte elétrica de um Fusca. Evidentemente que esta fiação foi “consertada” com boa eficiência. Depois de solto o comando, vai ser necessário desligar o comando velho. Alguns preferem cortar os fios deixando pedaços que possam ser identificados, comparados, facilitando a ligação do comando novo. Se você não houver algum interesse pela peça antiga,  cortar os fios realmente vai facilitar muito. Mas tirar algumas fotografias da posição dos fios podem substituir este método.

O comando de uma haste normalmente vem com oito fios. Repare que um deles, de cor marrom, é o único com terminal de parafuso. O outros usam terminais de encaixe tipo fêmea. Um deles, normalmente azul, tem um terminal menor, mais fino. Este é o que vai para a lâmpada que indicadora de farol alto. (aquela que acende azul quando convertemos o farol do baixo para o alto).

Ligação dos fios

O terminal de parafuso, com fio de cor marrom, é preso bem atrás do velocímetro, conforme mostra a foto, e também pode ter uma das suas pontas encaixadas no terminal de número 31 do relé de seta (alguns casos). Repare a direita da foto duas tomadas de cor branca (com uma entrada em cima e duas saídas em baixo). Novas, elas são brancas. Mas, mais antigas, podem rapidamente ficar amareladas. É nelas que vamos encaixar (parte de cima) os fios preto com listra verdes e o preto com listra brancas, um em cada, respeitando as cores dos fios que saem da parte de baixo da tomada. Parece difícil, mas a medida que o serviço render, seguindo os passos descritos neste post, tudo vai ficando mais óbvio. O fio marrom mais grosso costuma ser o da buzina. Já o mais fino deve ser ligado no “S” do relé de farol (peça redonda e preta fixada a direita do rádio). O azul que sobrar é do relé de seta e deve ser ligado no 49A escrito no próprio relé.

É um serviço que exige paciência, como já dito acima. Mas se houver alguma dúvida, pode fazer sua pergunta que ajudaremos. Apenas não ligue algum fio se realmente tiver dúvidas. Por isso muitos usam o processo de “cortar” as pontas dos fios do comando antigo para que não aconteçam erros. Uma abraço e até a próxima dica.

Please follow and like us:

This article has 4 Comments

  1. Oi Fernando, troquei o comando de setas original do meu fusca 72 1300 por aquele mais moderno com limpador e pisca alerta, muitos disseram que não funcionaria, quebrei um pouco a cabeça, descobri quais fios eram para que, e tudo funcionando. Tem momentos que é só na tentativa e erro. Agora, também, tenho um 1967 1300, mas este vou deixar com o comando original. Muito bom seu site, sempre que posso dou uma olhada para aprender cada vez mais. Abraço!!

    1. Olá poderia me passar o esquema? Pois não encontro..A chave aqui tem um fio vermelho e listra verde..N sei se vai na linha 15 ou se vai no relé de seta
      Valew obgd

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *