Marcador de combustível do Fusca problemas e soluções!

O tanque de combustível do Fusca fica dentro do que chamaram um dia de porta malas, onde deveria estar o motor se compararmos o fusquinha com um carro normal. Não é uma ironia ao antigo Volkswagen, e sim uma explicação do tanto que este carro é diferente. Na foto abaixo o tanque é a peça verde. Além dele, ali ainda ficam o motor do limpador de para-brisa, caixa de fusíveis e relés, e também o rádio. O buraco no meio do tanque é onde se instala a boia que envia sinais ao marcador de combustível no painel. E é exatamente nesta boia que você poderá fazer um teste do marcador e da própria boia.

Foto: fuscars.blogspot.com

Foto: fuscars.blogspot.com

Pois então: existem dois tipos de sistemas para marcar combustível no Fusca. Um elétrico e , pasmem, um mecânico, que funciona por tração utilizando um cabo de aço. Os dois sistemas são diferenciados até pela aparência.

Notem o cabo saindo da boia

Notem o cabo saindo da boia.

O sistema mecânico é muito impreciso, mas de regulagem simples: um pequeno botão rotatório localizado atrás do marcador de gasolina. Para regular você precisa saber o quanto de gasolina tem no tanque. O mais fácil é regular quando estiver vazio ou quando você mandar completar. Basta rodar com a mão, escolhendo a posição que você deseja que fique. Dificilmente este sistema antigo apresenta defeitos além  do incômodo da regulagem constante.

Note o controle de regulagem branco.

Note o controle de regulagem branco.

Já o marcador elétrico tem regulagem de fábrica e é muito mais preciso do que o primeiro que citamos. Nesse caso o teste que você pode fazer é de funcionamento, descobrindo se o defeito está na boia, que o é mais comum, ou no marcador que também é elétrico.

Foto: www.garagemvw.com

Boia elétrica. Foto: www.garagemvw.com

Na foto acima temos a boia instalada no tanque do Fusca. Para testar faça o seguinte: ligue a chave do carro para acender o painel. Em seguida desligue o fio da boia (como o da foto acima) e com um pedaço de outro fio ligue o fio da boia a um dos parafusos como os da foto. Ou seja, você vai “aterrar” o fio que sai da boia. Verifique o painel. Se o marcador de gasolina marcar cheio, ele está funcionando.

Também existe um teste mais preciso, mas que envolve um pouco mais de trabalho, atenção, e a ajuda de outra pessoa. Será necessário soltar os parafusos da boia e a mangueira que vai nela. Faça isso com o tanque o mais vazio possível. Pode haver vazamento de gasolina, então trabalhe com um pano.

Esta é a boia fora do tanque.

Esta é a boia fora do tanque.

Para fazer o teste ligue a chave do carro e mantenha o fio da boia ligado. Faça um aterramento ligando a parte metálica da boia (onde passam os parafusos) na lata do carro ou em um fio que está nitidamente aterrado. Movimente a boia para cima e para baixo conforme a posição que está na foto e peça para alguém verificar se o marcador se mexe. A partir deste momento o teste ficará óbvio para você. Se o ponteiro acompanhar o movimento da sua mão, tudo está ok. Se nada acontecer, e você fez o teste anterior, é provável que o defeito esteja na boia. Muitas vezes o problema é apenas de mau contato e se resolve facilmente. Sempre trabalhe com segurança. Para os colecionadores um conselho: encontrando mais de uma peça de reposição do seu Fusca, compre, elas estão cada vez mais raras!

E lembre-se: trabalhe em segurança e na dúvida não faça o serviço. Procure um especialista.Mas apenas o fato de você ler este post, e entender como funciona a boia do Fusca, vai te ajudar a acompanhar o conserto do eletricista.

Quer trocar de carro? Dica imperdível para você economizar muito dinheiro e saber se não está sendo enganado: com milhares de cópias vendidas, o livro digital Como Trocar de Carro Sem Perder Dinheiro vai te ajudar a não cometer erros e fechar o melhor negócio possível. Detalhes aqui

 

Please follow and like us: