Mãos ao Auto http://www.maosaoauto.com.br Fri, 26 May 2017 17:12:25 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.5 111956987 9 motivos para você se apaixonar por automóveis http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/9-motivos-para-voce-se-apaixonar-por-automoveis/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/9-motivos-para-voce-se-apaixonar-por-automoveis/#respond Wed, 24 May 2017 15:57:15 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8887 Nove razões por que as pessoas são tão apaixonadas por automóveis Há quem possa dizer que somente tendo um para explicar a razão da paixão que as pessoas nutrem por essa engenhoca sobre quatro rodas. Essa afirmativa, porém, seria um erro. Os automóveis mexem com o imaginário das pessoas desde sempre, sejam ou não felizes […]

O post 9 motivos para você se apaixonar por automóveis apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Nove razões por que as pessoas são tão apaixonadas por automóveis
Há quem possa dizer que somente tendo um para explicar a razão da paixão que as pessoas nutrem por essa engenhoca sobre quatro rodas.

Essa afirmativa, porém, seria um erro. Os automóveis mexem com o imaginário das pessoas desde sempre, sejam ou não felizes proprietárias de um automóvel, sejam crianças, jovens, adultos ou pessoas da terceira idade. A paixão por automóveis não tem gênero. Isso é coisa do passado. O comboio de cordas sobre rodas mexe com o imaginário e o desejo de homens e mulheres.

9 motivos para você se apaixonar por automóveis

Adiante, serão abordadas nove razões que levam as pessoas a elegerem o automóvel como o segundo melhor amigo do homem. O primeiro, claro, continua sendo o cão.

1 – Poder
Nem adianta negar. Sentar-se à atrás de um volante, principalmente se for de um conversível, faz qualquer um se sentir “o cara”.

2 – Liberdade
Automóvel dá a sensação de liberdade. Quem dirige sabe bem o que é essa impressão de poder ir a qualquer lugar, mudar o caminho e até o destino, bastando virar a direção.

3 – Status
Essa é mais uma que não adianta negar. Desde o tempo em que era privilégio de poucos e mais abastados, o carro é símbolo de status. Um carro, por mais modesto que seja, é um degrau escalado acima na pirâmide e ninguém compra um carro modesto quando tem dinheiro suficiente para comprar o último lançamento, não é verdade?

4 – Estilo
Verdade seja dita, o carro é como a roupa que você usa: fala muito sobre você. Assim como a roupa, a maquiagem e os esportes que pratica, o carro é peça fundamental na composição do seu estilo. Afinal, todo mundo quer ser único.

9 motivos para você se apaixonar por automóveis

Foto: Pixabay

5 – Um companheiro de verdade
Quem, além do cão, compreende melhor o homem que o automóvel? Aí ele pode ser um utilitário ou um carro de passeio, pode ser de trabalho ou só para o lazer, mas o certo é que ele está sempre ali, pronto para te levar onde você quiser.

O automóvel te leva para qualquer lugar, a qualquer hoje, não dá palpite, escuta calado e obedece aos seus comandos, mas mesmo assim consegue ter personalidade. Quem não se apaixonaria por algo assim?

6 – Sex Appeal
Verdade seja dita, o automóvel confere uns pontos a mais ao sex appeal, principalmente entre os homens.

7 – O terapeuta
Já reparou que muitas pessoas, quando estão de cabeça quente, vão lavar, limpar ou fazer alguma coisa no carro? Ou então entram nele e saem sem destino. Ligam uma música e vão espairecer. O automóvel é um terapeuta e tanto.

8 – A mão na roda
Sem dúvida alguma, qualquer que seja o automóvel, qualquer que seja o estilo de vida, não se pode ignorar esse aspecto. Oh engenhoca mais útil esse tal de automóvel!

É para ir ao mercado carregar as compras, é para pegar as crianças na escola, para viajar com liberdade, para carregar as tranqueiras de um lado para o outro e até, que nunca fez que nos perdoe, para servir de motel.

9 – Conforto
Meio de transporte que você pega na garagem e te deixa no destino exato só tem um. Fora não ter que encarar o empurra-empurra do metrô, o ônibus lotado ou a conta salgada do táxi.

E então? Algo mais a acrescentar?

Então, pé nos pedais, mas se beber não dirija!

O post 9 motivos para você se apaixonar por automóveis apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/9-motivos-para-voce-se-apaixonar-por-automoveis/feed/ 0 8887
Como funciona o alternador do seu carro http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-alternador-do-seu-carro/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-alternador-do-seu-carro/#respond Sat, 20 May 2017 19:21:22 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8799 O que é um alternador? O que é um alternador? Esse é mais um nome complicado que faz parte de um veículo. Aliás é uma das mais importantes peças do seu carro. Algum mecânico já fez um diagnóstico de defeito no alternador do seu carro? Então não se preocupe, pois vou explicar em palavras bem […]

O post Como funciona o alternador do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
O que é um alternador?

O que é um alternador? Esse é mais um nome complicado que faz parte de um veículo. Aliás é uma das mais importantes peças do seu carro. Algum mecânico já fez um diagnóstico de defeito no alternador do seu carro? Então não se preocupe, pois vou explicar em palavras bem simples o que é um alternador e como ele funciona no seu carro. Também irei abordar os defeitos mais comuns que acontecem em um alternador e porque alguns são mais caros ou mais baratos de resolver.

É o alternador quem mantém a bateria do seu carro carregada. Muitos acham que uma bateria sai de fábrica com uma carga “eterna”. E isso é uma opinião de clientes muito comum nas oficinas. De fato ela sai carregada de fábrica. Mas a carga precisa ser reposta de maneira constante, a medida que o carro “gasta” energia dela. Gosto muito de usar uma ilustração comparando a bateria com o funcionamento de uma caixa de água.

Como funciona o alternador do seu carro

A caixa de água de uma casa tem sua capacidade sempre compensada pela água que vem da rua. Quando usamos a torneira, o banheiro e outros, o nível de água baixa e a boia deixa entrar somente essa quantidade que saiu. Com o registro da rua aberto, e água constante, a caixa de água sempre vai ficar cheia. Como comparação, o registro é o alternador, a boia uma peça interna dele (regulador de voltagem) e a caixa de água seria a bateria.

Assim que ligamos um farol, rádio, ou outro acessório qualquer do carro, o alternador compensa a saída de energia da bateria, mantendo ela sempre carregada. O regulador de voltagem controla essa entrada de energia. Assim como precisa de ter água vinda da rua, o motor do carro precisa estar ligado para o alternador funcionar. Se faltar água, seca a caixa, se faltar energia na bateria ela descarrega em pouco tempo. No caso de um alternador ele é movido por força mecânica, ou pelo motor do seu carro através de uma correia. Daí vem o nome “correia do alternador”, que é uma correia mais simples e bem diferente da correia dentada.

Os cabos, ou fios, do alternador energizam a peça que em rotação gera uma carga que é “depositada” na bateria do seu carro. Simples assim e temos uma verdadeira usina de energia nos nossos veículos. Com o passar do tempo novas tecnologias – principalmente de redução de tamanho de peças – possibilitaram alternadores mais possantes, mas com o mesmo princípio de sempre. Sua energia é de corrente contínua, mas isso é outra história.

Luz de bateria

Tem um desenho de bateria, mas não é a luz de bateria. Essa luz significa exatamente a falta de água na rua da ilustração, ou, no nosso caso, a falta de energia entrando na bateria. Nos dois casos vai apenas sair – e assim a caixa vai secar e a bateria vai descarregar. De forma alguma essa luz significa defeito na bateria e sim defeito no alternador.

Na imagem abaixo vemos em primeiro plano o alternador (esquerda) no motor e a bateria (direita). Mas embaixo temos o alternador na sua posição e a luz de carga de bateria que fica no painel do carro.

Como funciona o alternador do seu carro

Defeitos de um alternador

Podem ser: correia do alternador que soltou ou literalmente quebrou; regulador de voltagem com defeito e nesse caso já está incluído as famosas escovinhas. Na maioria dos casos de troca de regulador, o novo já vem com suas escovas. O tempo que se trocava as escovas ficou para trás. Não fazemos mais esse serviço. O coletor do rotor, onde as escovas se “gastam”, também pode apresentar defeito. Mas teria que ser em um carro muito rodado, como um Táxi, por exemplo. Existem outras peças dentro do alternador, como a mesa retificadora. Ela pode apresentar defeito também. Mas nesse caso quase sempre é por erro de algum serviço mal feito como uma chupeta com fios trocados ou um curto na bateria.

Custo do reparo de um alternador

É necessário uma avaliação do estado geral do alternador. A mão de obra é combinada antes, mas as peças internas podem ser baratas ou muito caras. Por incrível que pareça, quanto mais antigo o alternador mais barato e viável é o conserto dele. As marcas “nacionais” e antigas, são mais robustas e com peças mais simples e baratas. No caso de alternadores mais modernos uma peça pode ser cara e quase sempre outras também apresentam defeito. É nesse caso que devemos avaliar o custo benefício do reparo, pois talvez compense trocar o alternador inteiro. Um reparo pode ser entre 340 e 500 reais, dependendo da região do país.

 

O post Como funciona o alternador do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-alternador-do-seu-carro/feed/ 0 8799
Como funciona o arranque do seu carro http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-arranque-do-seu-carro/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-arranque-do-seu-carro/#comments Wed, 17 May 2017 16:22:04 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8808 Arranque ou motor de partida? De fato trata-se da mesma peça. Arranque é um nome mais popular, definindo a função exata do motor de partida do seu carro. É ele o responsável por iniciar o trabalho do motor do carro. Significa literalmente: produzir o arranque do motor (movimento, partida, agonia). Comparar as funções de peças […]

O post Como funciona o arranque do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Arranque ou motor de partida? De fato trata-se da mesma peça. Arranque é um nome mais popular, definindo a função exata do motor de partida do seu carro. É ele o responsável por iniciar o trabalho do motor do carro. Significa literalmente: produzir o arranque do motor (movimento, partida, agonia). Comparar as funções de peças de carro sempre é interessante e instrutivo. No caso do alternador (que é um nome mais esquisito) sempre comparamos com uma caixa de água e seu funcionamento. As semelhanças podem ser incríveis.

Já no caso do arranque e sua função, basta lembramos da famosa manivela vista em muitos filmes de época onde o motorista com seu típico  chapéu rodava uma dessas na frente do carro. O motor pegava e muitas vezes o carro saia andando sozinho. Por essa dificuldade e outras, foi inventado o arranque. Ele nada mais é do que uma manivela elétrica, onde apenas o movimento humano mudou como um conforto a mais para dirigir. Ou um carro sem arranque rodava sempre com duas pessoas, ou riscos como o citado acima poderiam acontecer.

Como funciona o arranque do seu carro

Basicamente o que mudou em décadas foi o tamanho das peças.

Como funciona o arranque do seu carro

Reparem na imagem acima a coroa dentada maior (volante) junto a menor (pinhão). As antigas manivelas eram introduzidas em um orifício e tinham a função girar o motor, algo bem imitado pela   ação desse volante do motor e o pinhão. O arranque é o conjunto do impulsor para trás e está obviamente fazendo a função de manivela elétrica de partida. Como já disseram um dia: “No mundo nada se cria, mas se aprimora o que já existe”. No caso de automóveis e outros,  podemos chamar de avanço de tecnologia, cada uma em sua época.

De olho na imagem podemos entender o funcionamento do arranque: as escovas são energizadas no momento que viramos a chave (partida) e o induzido gira. Ao mesmo tempo a chave magnética puxa um garfo que por sua vez empurra o impulsor do pinhão. Essas duas peças são na verdade uma que é conhecida como eixo bendix. Este é o resultado final de todo “aprimoramento” de décadas. O seu funcionamento é uma amostra da genialidade humana. Embora robusto e bem duradouro, um arranque pode apresentar defeitos em suas peças internas. Mesmo com um tamanho mais reduzido, ainda encontramos essas peças para reposição. Isso significa que muitas vezes vale consertar o arranque em vez de trocá-lo por outro novo. Mas isso vai depender da avaliação do eletricista.

 

 

O post Como funciona o arranque do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-funciona-o-arranque-do-seu-carro/feed/ 2 8808
Ar-condicionado pode causar sono http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/ar-condicionado-pode-causar-sono-2/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/ar-condicionado-pode-causar-sono-2/#comments Mon, 15 May 2017 19:39:11 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8796 Sim, ar-condicionado pode causar sono. E o pior: estamos nos referindo ao ar condicionado pelo seu carro. Existe o risco de causar sono ao ligarmos partes do sistema que aciona o ar-condicionado. E não será um sono imediato, mas da maneira mais perigosa quando se dirige: devagar. Aos poucos o sono vai derrubando o motorista […]

O post Ar-condicionado pode causar sono apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Sim, ar-condicionado pode causar sono. E o pior: estamos nos referindo ao ar condicionado pelo seu carro. Existe o risco de causar sono ao ligarmos partes do sistema que aciona o ar-condicionado. E não será um sono imediato, mas da maneira mais perigosa quando se dirige: devagar. Aos poucos o sono vai derrubando o motorista e um grave acidente pode acontecer.

O problema é a produção de dióxido de  carbono que pode acontecer em qualquer ambiente fechado. E é esse o ambiente dentro de um carro, cheio de pessoas, vidros fechados, e a recirculação do ar-condicionado ligada. Tanto o ar-condicionado produz uma pequena quantidade de CO2, como as pessoas dentro deste carro liberam CO2 ao respirar, sendo esta a parcela maior de dióxido de carbono liberado dentro de um ambiente assim. Tudo circulando dentro do carro. Esta condição pode causar cansaço, sono excessivo e acidentes.

Ar-condicionado pode causar sono

O mais incrível desta situação é que o manual do seu carro pode avisar sobre este perigo. Alguns chegam a afirmar que a recirculação do ar pode causar sono. Outros apenas alertam que usar o ar-condicionado por períodos longos e com muitas pessoas no carro, pode causar mal a saúde.

Ar-condicionado pode causar sono, o que fazer?

Ar-condicionado de carro também exige manutenção, como a higienização dos seus dutos e a troca periódica do seu filtro de cabine. Esta seria uma primeira medida a ser tomada. Mas o principal é criar o hábito de desligar o ar por alguns minutos e abrir as janelas do carro para arejar o interior. Isto principalmente em viagens longas. Dirigir em trânsito intenso, medo pela falta de segurança, também são momentos que usamos o ar-condicionado por mais tempo. Então, lembremos que usar ou apertar o botão do carrinho (foto abaixo), pode causar sono nos ocupantes de um carro.

Ar-condicionado pode causar sono

O post Ar-condicionado pode causar sono apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/ar-condicionado-pode-causar-sono-2/feed/ 2 8796
Por que o Onix queima mais lâmpadas? http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/por-que-o-onix-queima-mais-lampadas/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/por-que-o-onix-queima-mais-lampadas/#respond Fri, 12 May 2017 14:31:05 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8764 Por que o Ônix queima mais lâmpadas? Seu Onix queima muita lâmpada traseira? Já ouviu de outros que a lâmpada de freio do Ônix queima muito rápido? Não é um mito. Mas Também não é indecifrável ou algo exclusivo desse modelo da GM. O mesmo acontece com alguns carros da Mercedes e outras montadoras. O grande problema […]

O post Por que o Onix queima mais lâmpadas? apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Por que o Ônix queima mais lâmpadas?

Seu Onix queima muita lâmpada traseira? Já ouviu de outros que a lâmpada de freio do Ônix queima muito rápido? Não é um mito. Mas Também não é indecifrável ou algo exclusivo desse modelo da GM. O mesmo acontece com alguns carros da Mercedes e outras montadoras. O grande problema é que o uso das lâmpadas em geral, aumentou muito no Brasil, principalmente depois da lei que obriga o farol aceso nas estradas. Quando fazemos isso, muitas outras lâmpadas também acendem, como todas da luz de posição (faroletes), luz de placa, e até as do painel do carro.

Como a maioria dos motoristas costuma esquecer regras, ou ainda não está acostumada com elas, dificilmente alguém liga o farol nas estradas. Mas quando vem a primeira multa criamos o reflexo de já sair de casa ou do serviço com o farol ligado. O desgaste  das lâmpadas vai ser bem maior. Seria um lobby? Pode ser. Mas o fato é que a crise também incentivou outro tipo de profissão: os motoristas de aluguel. É como se o número de Táxis aumentasse muito. E é justamente desse segmento que vem o maior número de reclamações sobre a durabilidade das lâmpadas.

Mas o que tem a luz de freio do Onix haver com as lâmpadas de posição? Afinal,  a luz do freio acende somente pisando no pedal do freio, e não quando ligamos o farol. Pode isso Arnaldo? Pode. No caso do Onix e de outros modelos pode acontecer. Porém não é pelo uso da luz de freio e sim pelo uso dos faroletes.

Como funciona essa luz do Onix?

A luz de freio do Ônix é conjunta com a luz de posição traseira. Mas o carro não usa uma lâmpada de dois polos, ou dois filamentos, como acontece na maioria dos automóveis nacionais. Nesse primeiro caso temos duas fases: uma para a luz de freio (21 Watts) a outra para o farolete (5 Watts), por lanterna. No caso do Onix temos uma lâmpada de um polo de 21 Watts funcionando com duas fases. Quando você liga o farol, ou apenas a primeira fase da chave de farol, essa lâmpada do Onix de um pólo acende mais fraca, como se fosse de 5 Watts. É nesse momento que o circuito é mais exigido. Temos uma resistência causada pela eletrônica do carro (alguns modelos) que diminui a potência da lâmpada. Quando pisamos no freio essa potência é liberada e a luz brilha mais forte, com seus 21 watts de fábrica.

Por que o Onix queima mais lâmpadas?

Então temos um conjunto de fatores que faz a luz do seu Onix ter uma durabilidade menor: dois circuitos em uma lâmpada e o excesso de uso dos faróis. Fica óbvio que é durante o uso dos faróis que essa lâmpada queima. O que acontece é que todos notam primeiro a falta da luz de freio, a mais vista por outros, e assim ela leva a culpa.

 

O post Por que o Onix queima mais lâmpadas? apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/por-que-o-onix-queima-mais-lampadas/feed/ 0 8764
Entenda como funciona a injeção eletrônica http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/entenda-como-funciona-a-injecao-eletronica/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/entenda-como-funciona-a-injecao-eletronica/#comments Wed, 10 May 2017 13:09:07 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8752 Entenda como funciona a injeção eletrônica O maior sonho de boa parte do sexo masculino é ter o próprio carro, quando conseguem, o cuidado é tanto que parece que esse veículo de quatro rodas se torna um membro da família. Mas só tratá-lo como filho não basta, é preciso que você conheça as funções do […]

O post Entenda como funciona a injeção eletrônica apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Entenda como funciona a injeção eletrônica

O maior sonho de boa parte do sexo masculino é ter o próprio carro, quando conseguem, o cuidado é tanto que parece que esse veículo de quatro rodas se torna um membro da família. Mas só tratá-lo como filho não basta, é preciso que você conheça as funções do seu veículo. Por exemplo, saber como funciona a injeção eletrônica. Você, como motorista, tem que estar por dentro, pelo menos, das funções básicas do seu carro, como é o caso da injeção eletrônica. Mas, afinal de contas, o que é a injeção eletrônica? Qual é a sua função? Como funciona a injeção eletrônica?

Como funciona a injeção eletrônica

Explicando de forma simples, a injeção eletrônica foi inventada para substituir o famoso carburador.

Hoje, a injeção eletrônica está presente em todos os automóveis fabricados no Brasil, aliás, ele se tornou um mecanismo obrigatório no carro.

A principal função da injeção eletrônica é injetar o combustível de uma maneira dosada no motor do carro. O controle é realizado por meio de um chip eletrônico, a função desse chip é analisar o funcionamento do motor ajustando a sua alimentação para conseguir uma melhor performance por parte do automóvel.

Entenda como funciona a injeção eletrônica

 

Os componentes da injeção eletrônica

A injeção eletrônica é divida em três principais componentes: sensores, central de informações e atuadores.

O primeiro componente, os sensores, basicamente analisam o funcionamento do motor e manda todas as informações coletadas para uma central de informações.

Eles analisam a pressão, velocidade, temperatura e a proporção dos reagentes na queima do combustível do veículo. Para realizar tudo isso, os sensores são distribuídos em pontos estratégicos do motor do seu carro.

A central de informações gerencia o funcionamento do motor por meio das informações enviada pelos sensores. E, por último, os atuadores são os responsáveis pela alimentação e pela queima do combustível. Eles só conseguem trabalhar por meio das informações recebidas pelo centro de informações.

As vantagens da injeção eletrônica

Para quem está se perguntando se essa troca trouxe vantagens para o motorista, a resposta é sim.

A primeira grande vantagem da injeção eletrônica, se comparada com o carburador, é que a injeção eletrônica permite que o seu veículo tenha um consumo de combustível muito mais econômico e muito mais eficiente se do que a ferramenta anterior.

A injeção eletrônica também deixa de trazer aquele velho problema aos motoristas: ter que esquentar o carro antes de usá-lo nos dias frios.

Entenda como funciona a injeção eletrônica

Mas a injeção eletrônica não trouxe benefícios apenas para os motoristas, mas também para o meio ambiente. Isso porque a injeção eletrônica traz um funcionamento mais otimizado para o motor que permite que este reduza consideravelmente a emissão de gases poluentes no ar.

Não existe problema algum em se preocupar com a aparência do seu veículo, mas é saudável saber um pouco do que acontece dentro do capô.

Isso não só é vantajoso para você como motorista, mas também será uma informação essencial na hora que você tiver que levar seu automóvel na oficina ou na hora da compra de carro novo ou compra de carro usado.

O post Entenda como funciona a injeção eletrônica apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/entenda-como-funciona-a-injecao-eletronica/feed/ 2 8752
Como usar o cinto de segurança do seu carro http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-usar-o-cinto-de-seguranca-do-seu-carro/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-usar-o-cinto-de-seguranca-do-seu-carro/#respond Mon, 08 May 2017 14:40:34 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=6422 Como usar o cinto de segurança do seu carro Pode parecer uma informação sem sentido. Afinal quem não sabe usar o cinto de segurança do seu veículo? Mas de fato, muitos não sabem. Assim como muitos motoristas não sabem trocar o pneu furado do seu carro e sequer sabem onde fica o estepe e as […]

O post Como usar o cinto de segurança do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Como usar o cinto de segurança do seu carro

Pode parecer uma informação sem sentido. Afinal quem não sabe usar o cinto de segurança do seu veículo? Mas de fato, muitos não sabem. Assim como muitos motoristas não sabem trocar o pneu furado do seu carro e sequer sabem onde fica o estepe e as ferramentas. Se não conseguir trocar o pneu, no máximo vai ficar com o carro parado até um profissional realizar o serviço.  Mas no caso do cinto de segurança, o uso errado pode provocar lesões graves se acontecer um acidente. Muitas vezes são simples detalhes não levados em conta por motoristas e passageiros. Durante um certo tempo o uso do cinto de segurança foi uma polêmica. Sim, muitos achavam que usar o cinto era uma aberração. Mas era um mito, desinformação bem ao estilo brasileiro. tanto é que virou lei o uso do cinto, até então facultativo.

Por outro período de tempo surgiram as teorias de conspiração, como o tal do “enforcamento” caso o cinto fosse usado. Era uma época onde nossa bolha social se limitava a amigos, vizinhos, parentes, e talvez o uso de telefone fixo. As notícias não tinham a rapidez de hoje. Então, aconteceu uma campanha educativa organizada pelo governo e levou algum tempo para mudar a ideia do brasileiro sobre o cinto. Hoje a consciência é outra. Por isso podemos falar do uso correto do cinto de segurança.

“Segundo uma pesquisa feita por uma revista americana, o uso inadequado do cinto de segurança é um sério agravante de lesões abdominais em crianças, no caso de acidentes de trânsito.

O grande objetivo atual da indústria auto motiva mundial é o desenvolvimento da segurança através de novas tecnologias. Alguns especialistas comentam que todas as corridas  de carros, esportivas e legalizadas, são um laboratório para  essas novas tecnologias. A carroceria de um carro moderno é um exemplo disso. E há muito que os cintos dos carros de corridas são bem mais seguros que os dos veículos comerciais e familiares. Tudo é uma questão de exigência. É obvio que não é possível introduzir um cinto de um Fórmula 1 em um veículo de passeio. Mas a simulação é a mesma e tudo é proveitoso nos “testes”das pistas.

Como usar o cinto de segurança do seu carro

“Após profunda avaliação de outros acidentes, ficou bem óbvio que os principais fatores de lesão em órgãos do abdome, estão diretamente relacionados ao mau uso do cinto de segurança. O mesmo vale para adultos…”

O uso correto é suma importância. Pode salvar vidas. Embora o uso do cinto não impeça de ocorrer acidentes, ele ameniza os possíveis danos, mantém a pessoa presa em  um lugar mais protegido, como no alcance do Airbag do carro. Inclusive, os cintos mais modernos, estão ligados diretamente aos Airbag, através de um sensor de tração. Isso ajuda o Airbag a funcionar mais adequadamente.

Como usar o cinto de segurança do seu carro

O primeiro passo é sempre verificar o estado do cinto de segurança. Ele também precisa de manutenção e muitas vezes de substituição total. No caso de troca de peças, elas devem ser originais de fábrica. Afinal, elas foram dimensionadas e testadas para o seu carro.

  •  Posição incorreta no banco. O uso incorreto da posição pode causar sérios ferimentos.
  •  A parte que atinge a região do ombro do cinto de segurança deve passar sempre  no centro do ombro e nunca sobre o pescoço. Também não deve passar  por cima do braço, debaixo  do braço ou por trás das costas.
  •  A faixa inferior do cinto de segurança deve passar sempre pela região pélvica e jamais por cima do abdome.
  •  O cinto de segurança deve sempre  ficar plano. Não deixe o cadarço do cinto torcido sobre o corpo. Ajustes podem ser feitos no aperto do cinto.
  •  Mulheres  grávidas: o cinto de segurança deve passar sobre o tórax e bem abaixo do abdômen de modo que não haja pressão abdominal. Mas isso vale para todos os passageiros e o motorista do carro.
  • Jamais manter o cinto de segurança afastado do corpo com as mãos.
  • Não deixar o cinto de segurança sobre objetos presos ao corpo, como óculos e outros.
  • Grampos de retenção não devem ser usados. Eles podem alterar a atuação do cinto durante um acidente.
  • O manual do caro deve sempre ser consultado para sabe sobre ajustes do cinto, posição dos bancos e outros detalhes que podem varias de modelo para modelo. Também encontramos no manual figuras explicativas sobre o assunto.

No caso de mulheres grávidas, posição do cinto deve ser a mesma desde o início da gravidez.

O post Como usar o cinto de segurança do seu carro apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-usar-o-cinto-de-seguranca-do-seu-carro/feed/ 0 6422
Como trocar o relé de seta do Fox em três passos http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-trocar-o-rele-de-seta-do-fox-em-tres-passos/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-trocar-o-rele-de-seta-do-fox-em-tres-passos/#respond Thu, 04 May 2017 14:51:38 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8720 Como trocar o relé de seta do Fox em três passos Você está com dificuldade para trocar o relé de seta do seu Fox? Então tudo parou: seta e alerta, mas você não consegue localizar o relé? Não se preocupe. Vamos ensinar a localizar e como trocar o relé de seta do Fox  em três […]

O post Como trocar o relé de seta do Fox em três passos apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Como trocar o relé de seta do Fox em três passos

Você está com dificuldade para trocar o relé de seta do seu Fox? Então tudo parou: seta e alerta, mas você não consegue localizar o relé? Não se preocupe. Vamos ensinar a localizar e como trocar o relé de seta do Fox  em três passos bem simples. Na maioria das vezes é defeito nele, principalmente  se os dois acessórios citados param de funcionar ao mesmo tempo. Nem sempre um conserto em carros é o que parece: complicado. Existe uma lógica por trás de cada acessório instalado em seu carro, uma lógica de localização e de troca da peça. Esse tipo de relé parece que fica instalado atrás do painel do carro. Muitos acabam confundindo com uma central elétrica de eletrônica embarcada. Existem centrais assim, mas são mais raras, equipando carros mais modernos. No caso do Fox sua posição é de fato escondida dos olhos. Ele não fica em cima da caixa de fusível, ou no comando atrás do volante, como acontece nos modelos da Fiat. Mas qualquer um consegue trocar com pouco esforço. Veja na figura abaixo como trocar o relé de seta do Fox em três passos. Localizar, abrir, e trocar. Simples assim.

Como trocar o relé de seta do Fox em três passos

O relé amarelo é o de seta, com três saídas. Mas essa é sua cor original de fábrica. Se ele já foi trocado antes, pode ser que cor seja diferente. Normalmente o mercado paralelo vende um relé de seta na cor preta. Se você não encontrar um relé amarelo, basta comparar o lugar e a pinagem do relé que estiver ali. O acesso ao relé de seta é do lado do motorista, na parte do painel perto da porta. Ali temos uma tampa com um evidente lugar para soltá-la. Basta puxar que ela sai. Em alguns modelos da Volks, a tampa pode ter uma presilha no meio dela. Mesmo assim a abertura segue uma lógica bem fácil.

 

 

O post Como trocar o relé de seta do Fox em três passos apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/como-trocar-o-rele-de-seta-do-fox-em-tres-passos/feed/ 0 8720
Partida no carro com ar-condicionado ligado http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/partida-no-carro-com-ar-condicionado-ligado/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/partida-no-carro-com-ar-condicionado-ligado/#respond Tue, 02 May 2017 13:20:40 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8695 Partida no carro com ar-condicionado ligado Pode isso Arnaldo? Pode. Mas somente quando o ar-condicionado for original de fábrica, instalado na fábrica. Por que? Simples: nos originais de fábrica existe um “chefe”, sim um gerenciamento eletrônico que atua no funcionamento do compressor. Já os carros com ar adaptados não possuem esse conforto eletrônico. Tudo tem […]

O post Partida no carro com ar-condicionado ligado apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Partida no carro com ar-condicionado ligado

Pode isso Arnaldo? Pode. Mas somente quando o ar-condicionado for original de fábrica, instalado na fábrica. Por que? Simples: nos originais de fábrica existe um “chefe”, sim um gerenciamento eletrônico que atua no funcionamento do compressor. Já os carros com ar adaptados não possuem esse conforto eletrônico. Tudo tem haver com a potência do motor do seu carro. Falamos das cilindradas desses. Mas não é algo referente a grande potência e sim a cilindrada mais baixa. É exatamente nesse caso – potência menor – que existe uma interferência maior do ar no motor, ou do compressor dele no motor. Alguns modelos, mais modernos, possuem este dispositivo eletrônico de fábrica que desligam automaticamente o ar para melhorar o desempenho do motor, no caso do momento da partida.

Alguns itens do carro são preservados por esse sistema eletrônico, como a bateria, o arranque, fiação em geral, e até evita a possibilidade de simplesmente o carro não girar, caso já esteja com bateria ruim e/ou arranque fraco. E sabemos que um desgaste da carga da bateria pode ocorrer a qualquer momento, seja por defeito nela ou por mau uso de algum equipamento elétrico. O uso do rádio por horas é um exemplo disso. Quando damos partida depois de horas escutando música (em festas e reuniões de família é muito comum) o correto é desligar todos os acessórios, dar um tempo para recuperação da bateria, e então acionar a partida. No caso do ar-condicionado moderno isso é automático para o motorista.

É um conforto acrescentado aos veículos mais modernos, de fábrica, porque também é comum deixarmos o ar-condicionado ligado quando desligamos o carro. Para que isso não interfira em carros sem esse equipamento, é necessário desligar o ar antes de sairmos do carro. E os carros mais antigos possuíam motores mais fortes, com bem mais cilindradas. Além disso, um veículo do passado vinha equipado com motor de partida bem mais robusto e resistente do que os de hoje. A fiação também suportava mais calorias. É evidente que o conjunto de modernização trouxe mais benefícios do que problemas. Mas alguns detalhes foram ajustados para compensar outros do passado, como no caso da eletrônica embarcada. E é exatamente ela que interfere no ar-condicionado no momento da partida. Isso faz parte da evolução tecnológica.

Partida no carro com ar-condicionado ligado

Foto: http://www.bairrovilaolimpia.com.br/

Mas isso não significa que simplesmente devemos “esquecer” o carro e deixá-lo funcionar sozinho. Ele ainda não é um robô avançado, com capacidade própria. Embora seja esse o objetivo das montadoras e seus engenheiros, um acompanhamento de todo o funcionamento do carro pelo motorista é essencial. O grande avanço tecnológico é avisar com mais precisão sobre o estado geral do carro. Alguns até se desligam quando há um perigo elétrico eminente. Esse processo é repetido no caso de partida no carro com o ar-condicionado ligado. Algumas desvantagens do uso do ar-condicionado ainda permanecem, como o aumento do consumo de combustível. Mas também já foi bem pior exatamente pela potência bem maior dos carros mais antigos (o ar-condicionado é uma invenção bem antiga, quase dos primórdios da indústria automotiva).

Outra curiosidade, onde a atenção do condutor é essencial, e a possibilidade de ficar com sono ao volante, quando usamos o ar-condicionado. Mas isso é outro assunto encontrado nesse link: Ar-condicionado pode causar sono.

O post Partida no carro com ar-condicionado ligado apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/05/partida-no-carro-com-ar-condicionado-ligado/feed/ 0 8695
Fusíveis do Chevete http://www.maosaoauto.com.br/2017/04/fusiveis-do-chevete/ http://www.maosaoauto.com.br/2017/04/fusiveis-do-chevete/#respond Fri, 28 Apr 2017 21:36:29 +0000 http://www.maosaoauto.com.br/?p=8666 Fusíveis do Chevete O Chevete foi um dos 4 mais vendidos carros de todos o tempos, no Brasil. Ainda é uma paixão de muitos, um automóvel cobiçado, barato e robusto. Era uma época de adaptações esquisitas, onde carros saiam de fábrica equipados com motores de tratores. Foi o caso do Opala, e do Chevete, que […]

O post Fusíveis do Chevete apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
Fusíveis do Chevete

O Chevete foi um dos 4 mais vendidos carros de todos o tempos, no Brasil. Ainda é uma paixão de muitos, um automóvel cobiçado, barato e robusto. Era uma época de adaptações esquisitas, onde carros saiam de fábrica equipados com motores de tratores. Foi o caso do Opala, e do Chevete, que possui um motor muito usado em jericos (pequenos e fortes tratores da época). Alguns contestam essa origem dizendo que a fábrica nunca revelou. Mas pessoas mais antigas eram testemunhas vivas dessa comparação. De alguns ouvi relatos com incríveis semelhanças.

Mas eu mesmo já vi um jerico e seu motor de Chevete, bem mais antigo que o mais antigo Chevete conhecido.

Fusíveis do Chevete

Nos primórdios de minha carreira, tive o privilégio de refazer toda a parte elétrica de um desses e até hoje os detalhes são bem vívidos, com suas plaquetas e informações de fábrica. Havia diferenças, é obvio. Era um motor Opel  que claramente inspirou a fabricação do motor de correia dentada do nosso Chevete da GM. Mas era muito semelhante e bem influenciou a força desse automóvel (quem pode entrar na mente de um projetista?). Foi fabricado no Brasil entre 1973 e 1993, embora nesse último ano tivesse uma aparência mais de Monza. O antigo e belo Chevete já estava no passado como uma joia esperando ser valorizada como antiguidade valiosa. Já é assim hoje.

 

Você sabia? Chevete significa “pequeno”ou “pequeno Chevrolet”, um sinônimo de carro pequeno, mas robusto .

Nesse post publicamos o esquema de seus fusíveis. São três tipos, diferenciados exatamente nos anos que houve alguma mudança elétrica mais substancial. Basicamente foram introduzidos mais acessórios, exigindo caixas de fusíveis maiores e com materiais mais modernos.  O circuito elétrico do Chevete é um bom exemplo da evolução tecnológica que ocorreu entre as décadas de 70 a 90. A introdução de relés, e de suportes para eles, é uma amostra disso.

Fusíveis do Chevete 76

Fusíveis do Chevete

Veja também os links abaixo

Fusíveis Chevete 76

Fusíveis do Chevete 80 a 90

Fusíveis do Chevete 91 a 93

 

O post Fusíveis do Chevete apareceu primeiro em Mãos ao Auto.

]]>
http://www.maosaoauto.com.br/2017/04/fusiveis-do-chevete/feed/ 0 8666