Fazer a ligação elétrica do reboque de carro é obrigatório por lei. A explicação é que sem essa ligação não se justifica ter o reboque. Ou também a carretinha ( ou que se vai ligar no reboque) vai ficar ilegal, sem iluminação traseira. Essa segunda opção parece ser a mais lógica, assim como o emplacamento da carretinha. O uso de algo rebocado vai, evidentemente tampar as luzes indicadoras do veículo que reboca, o que pode causar acidentes. Do mesmo modo a placa da carretinha vai identificar um responsável por ela, visto que também que ela tira a visão da placa do veículo que reboca.

Tudo uma questão de segurança. Por isso a lei prefere “curar” do que “remediar” uma possível situação perigosa. Sim. Seu carro pode ser multado ou até rebocado se estiver instalado um reboque sem parte elétrica evidente, que seria o rabicho. É dele que vamos falar nesse post.

Como fazer a ligação elétrica de reboque de carro

Basicamente toda a luz que seu carro acende na traseira também tem que acender na traseira da carretinha. Isso vai orientar quem vem dirigindo atrás sobre o que tem na frente e quais as intenções do motorista. Por exemplo: se você vai virar à esquerda, a seta do carro e da carretinha têm que piscar juntas. O mesmo acontece quando pisamos no freio: a luz de freio do carro e da carretinha tem que acender juntas. Acontece o mesmo com a luz de posição (faroletes) luz de placa e até a luz de ré, se a carretinha for mais moderna. Antigamente não era obrigatório luz de ré em veículos e no que rebocavam.

Obs: alguns veículos não aceitam simplesmente a ligação de mais lâmpadas no circuito, que é o que acontece quando a carretinha é ligada ao carro. Nesse caso tem que consultar o manual ou instalar em loja especializada, sempre consultando o assunto com o profissional. Em alguns casos pode causar pane na iluminação do carro e até queimar o Body Computer. Como exemplo temos a linha Fiat Linea. A ligação sugerida nesse post é para carros mais antigos.

Teoricamente é um serviço fácil de fazer. Afinal basta fazer uma extensão vinda diretamente do chicote traseiro do carro até a tomada do reboque. A ligação pode ser simples, mas o serviço é longo e requer alguns cuidados. Uma lâmpada de teste vai ajudar muito.

No esquema acima temos o encaixe que fica no carro e onde devemos ligar uma das pontas de um fio do rabicho. As cores são uma sugestão. Como a parte elétrica que vem da carretinha costuma já está pronta, tente repetir as cores dela no carro (imagem acima). Costuma existir um padrão que quase sempre vem em um esquema quando a tomada é comprada. Mas como a carretinha pode variar – não sendo sempre a mesma – a posição dos fios também variar. São poucos eletricistas no Brasil que seguem um padrão de ligação. Então faça uma ligação com seu padrão para evitar ligações erradas. Se for usar uma carretinha emprestada faça confira o que está acedendo corretamente e muda a ligação do seu reboque para se adequar a carretinha.

Ligação do esquema acima

Fio azul – Luz de freio (electric brakes). A outra ponta vai ligada em ponte no fio da luz de freio. Normalmente é preto com listras vermelhas. Mas tem que ser testado com uma lâmpada de testes para não ter dúvidas. Basta ligar em um fio para acender as duas lâmpadas de freio da carretinha, assim como acontece com o carro.

Fio marrom – Lanternas traseiras ( tail lights). São os faroletes que acendem no primeiro estágio da chave de farol, ou luz de posição como é conhecido em alguns estados. Também acende a luz de placa. Nesse caso podemos repetir o tipo de ligação da luz freio – usando um fio apenas dos faroletes – ou dividir – cada lado vai ser ligado no fio correspondente que vem do carro. A cor do fio de farolete (do carro) pode variar. Por isso temos sempre que usar a lâmpada de teste para localizar todos eles. Basta ligar os faroletes para encontrar a corrente com a lâmpada de teste.

Fio branco – Aterramento (Ground). Muito pouco usado por eletricistas do Brasil, mas de suma importância. Muitos contam com o aterramento da parte elétrica da carretinha através do contato do engate (bola cromada). Mas isso pode falhar e as lâmpadas da carretinha não vão funcionar bem. Outra situação que eles evitam: misturar fio terra com positivos no engate. Acham que pode ocorre curtos. Mas basta conferir antes de engatar qualquer carretinha.

Seta a esquerda – Fio amarelo (left Turn). É o único caso que devemos ligar fios separados por uma questão óbvia: existem duas setas em qualquer veículo e portanto dois fios, duas correntes separadas. Também tem que ser encontrada com a lâmpada de teste e a seta ligada e virada para a esquerda.

Seta direita – Fio verde (Ritgh Turn). É o mesmo caso da seta esquerda, bastando localizar a corrente dela com a seta do carro piscando para a direita. Alguns ligam o fio da direita no chicote da lanterna direita. Seria o único por ali (leia no final do post). O pisca alerta vai funcionar com as setas ligadas. Não precisa fazer uma ligação em separado para esse acessório.

12 Volts – Fio preto. É uma corrente separada, protegida por fusível do carro, e direta (Funciona sem precisar ligar  a chave do carro). Serve para alimentar uma lâmpada auxiliar, por exemplo, sem a necessidade de usar o fio do farolete para isso. Imagine ter que ligar todos os faroletes para ter uma luz extra. Mas esse é um caso para carretas fechadas, especiais, que precisam de iluminação ou uma tomada de 12 Volts para equipamentos adicionais.

Qual lanterna devemos usar para ligar o chicote?

Pois normalmente usamos o chicote da lanterna esquerda para ligar a carretinha por questão técnicas (o chicote quase sempre passa primeiro pela lanterna esquerda e é estendido dali para a lanterna direita). Mas isso não impede de fazer o serviço todo na lanterna direita. Apenas é uma ligação padrão.

Please follow and like us:
Como fazer a ligação elétrica de reboque de carro Aprenda a ligar o rabicho que energiza a carretinha"> Share