Troca de bateria e o sistema elétrico dos carros franceses

É sabido entre profissionais automotivos que os carros franceses exigem uma técnica diferente para alguns procedimentos elétricos como a troca da bateria, por exemplo. Para executar da maneira correta, abra o capô e tranque o carro usando o super trancamento. Para isso, ou no caso de dúvidas sobre o trancamento, consulte o manual do carro. Antes de trocar a bateria, aguarde um período mínimo de vinte minutos, pois isso vai impedir a perda de parâmetros ou informações eletrônicas que o sistema possui. O risco de não seguir os procedimentos é o carro travar a eletrônica, o que vai exigir equipamento especial e um custo bem maior.

Troca de bateria e o sistema elétrico dos carros franceses

Os modelos franceses também tem um fusível que protege a caixa do BSI. 

O módulo BSI/CSI nada mais é que uma caixa de serviços inteligentes, um computador que registra todas as informações do sistema eletrônico do carro. Seria um ponto de encontro e trânsito de informações, como por exemplo as do marcador de gasolina e suas medidas (veja aqui).

Ela é o cérebro do carro que recebe todas as informações através de pequenos sinais elétricos/eletrônicos dos vários sistemas, tais como: ar-condicionado, lâmpadas externas, informações para o painel, sinais dos atuadores, entre outros. Em seguida as transfere para os indicadores, como a temperatura do motor, luz de óleo, nível de combustível, etc, para ficarem visíveis para todos. Em alguns casos a informação acende uma luz indicadora, como a de injeção eletrônica ou mistura de combustível (emissão de poluentes), dependendo do modelo.

Troca de bateria e o sistema elétrico dos carros franceses

Um  exemplo prático e muito comum: em uma batida, ou acidente, um sensor envia um sinal para acionar ou não o Airbag do carro. Muitas vezes a luz do Airbag acende por causa de uma freada brusca, mas que foi um sinal enviado pelo cinto de segurança (veja aqui). Do mesmo modo o ABS entra em ação devido ao sinal enviado ao sistema por um sensor depois de uma freada muito repentina. Ou seja: o sinal é enviado e o “cérebro” toma as decisões programadas pela fábrica.

Estar informado é sempre bom. Uma sugestão é comprar o carro  sabendo da presença do manual do seu manual. E, o mais importante, ler, estudar o seu conteúdo. Pode parecer algo sem sentido, mas não duvide: você vai se impressionar com o quanto não sabe do seu carro. Afinal, é você quem dirige seu carro, vive com ele um dia a dia, e não um mecânico.

 

Please follow and like us: