Todos os motoristas sabem usar a seta de um carro. Em um modelo que nunca dirigiu, um motorista pode até não saber ligar um rádio, ter certa dificuldade em ligar o farol ou até de abrir o capô do motor. Mas com certeza a seta ela vai saber usar. Isso acontece porque é uma ação quase constante de direção ou condução do veículo. A diferença é que ela é bem específica: serve para sinalizar uma mudança de direção – ao contrário da luz de freio que é acionada pelo uso do pedal e a necessidade de frear ou parar o carro.

Mas o que faz a seta piscar? E como isso é separado por lados? Como funciona o pisca alerta?  Em todas as respostas temos uma peça essencial: o relé de seta.Talvez seja o único relé que trabalha em “movimento” constante. Uma comparação seria o relé temporizador do limpador de para-brisas. Mas este trabalha com tempos definidos enquanto o relé de seta simplesmente pisca, ou desliga e liga a corrente positiva das lâmpadas de seta enquanto o motorista precisar.

Normalmente o relé de seta tem três saídas ou pinos. Talvez sejam os únicos assim, principalmente se houver neles a numeração: 49, 49a e 31. O seu funcionamento é simples. Uma corrente positiva, pós chave do carro ligada, entra no 49, um negativa constante no 31 e as lâmpadas são ligadas no 49a. O interessante é que o relé só funciona com a lâmpada ligada nele produzindo uma “resistência” no circuito. É por isso que quando uma lâmpada de seta queima o relé sempre pisca mais rápido, indicando que a resistência no circuito diminuiu.

O que é um relé de seta?

Como dito acima, a corrente chega ao relé com a chave ligada, mas também com o pisca alerta ligado. Como o relé só pisca com uma ou mais lâmpadas ligadas nele, quando acionamos a seta para um lado é exatamente o que acontece: o positivo das lâmpadas de seta (do lado acionado) é conectado pelo comando de seta no relé e temos o efeito.

No caso do pisca alerta, apenas muda o número de lâmpadas conectadas. Ao acionar a tecla do alerta ele conecta as 4 lâmpadas ou mais de todo o sistema de pisca do carro. Uma diferença nesse caso é que a corrente principal não precisa da chave do carro estar ligada. Ela é direta por motivos óbvios, pois serve de advertência em caso de alguma emergência.

O sistema de seta pode apresentar muitos defeitos. Mas o mais comum é a queima do relé. Alguns veículos possuem dois relés de seta, que são menores. Por isso alguns carros piscam para um lado e para o outro não. Mas nesse caso é sempre recomendável trocar os dois relés de seta. Também podemos testar o relé na bancada, bastando localizar e retirar do seu local.

Please follow and like us:
O que é um relé de seta? Aprenda como ele funciona"> Share