O farol do Fusca

Bonito e elegante para alguns. Antigo e ultrapassado para outros. Mas quem nunca percebeu que o charme do Fusca vem do seus faróis? Muitos amantes deste carro afirmam que não são faróis e sim olhos observando tudo. Filmes se basearam neste charme e até parecem fazer estes “olhos” piscarem, como se fossem de uma pessoa. O pequeno alemão até ganhou um nome por isso, ou vários nomes, como o famoso Herbie da Disney. Esses detalhes, como o farol, fizeram do Fusca o mais “delicioso” carro a ser customizado. E os seus faróis são alvo predileto dos proprietários customizadores de Fuscas.

Olha o charme de fábrica deste fusca.

Olha o charme de fábrica deste fusca.

Alguns podem ter pestanas, aros da cor do carro, ou serem até cromados. A posição que alguns são instalados podem dar um ar de meiguice ou até de tristeza/felicidade para o carro. Seus primeiros modelos eram os antigos e famosos Sealed Beam (ou cilibim), modelos que iluminavam bem para época. Depois foram substituídos por faróis com lâmpadas e assim ficaram até o Fusca sair de linha. Suas lâmpadas são as H5, primas da H4, que se diferenciam apenas pelo encaixe e são até hoje facilmente encontradas no mercado de peças. A potência é a mesma: 60/55 Watts. Por incrível que pareça, este farol saiu de fábrica com um sistema de regulagem. São dois ou três parafusos que ficam bem evidentes. Eles apertam e desapertam pequenas molas e assim podemos mexer o bojo do farol para várias posições. Talvez a maioria dos donos de Fusca desconhecem esta regulagem

É evidente que não podemos comparar o farol do Fusca com os conjuntos óticos dos carros modernos. Mas por décadas ele foi até imitado por outras montadoras, sendo um modelo, principalmente na indústria automobilística nacional. O engraçado é que a própria fábrica do Fusca tentou inovar este tipo de farol ao lançar um sedan conhecido como “Zé do caixão”. Mas isto é outra história.

Please follow and like us: