Rodas de carro e suas polêmicas

Rodas de carro e suas polêmicas

Muitos gostam de trocar as rodas de seu carro por outras diferentes, uma questão de estética ou de gosto pessoal que se espalhou pelo Brasil. O interessante é que não é apenas o público mais jovem que gosta de rodas assim. Os mais velhos, os “tiozão”, como são chamados por motoristas mais jovens, também são um segmento interessante de compradores deste tipo de adaptação estética. Nem sempre a beleza de uma roda é planejada por uma fábrica de automóveis, e, mesmo quando são, não parece ser suficiente para olhos mais desejosos.

Também conhecida como  “reestilização” , uma roda diferente parece mudar a vida de qualquer carro, que muitas vezes passa a ser um membro da família, ou um sinal de sucesso pessoal. Mas, seria prudente alterar um item de segurança, como as rodas de um carro, somente com o objetivo de enfeitar?

car-888913_640

Muitos levam  em conta o preço, onde o mais barato é obviamente mais atrativo. Mas é exatamente neste mercado que surgem cópias de rodas fabricadas com materiais inferiores que se quebram facilmente. Nestes casos, as lojas de rodas sempre fazem adaptações, como até reduzir os furos da roda nova (muitas vezes tampam totalmente os furos e fazem outros) para ela se encaixar no carro. É obvio que se trata de uma gambiarra. Imagine uma roda desta em seu carro e em alta velocidade? O que pode acontecer em uma estrada a 110 quilômetros por hora? Isto quando as velocidades máximas são respeitadas. Com materiais tão suspeitos, as chances de surgir trincas nas rodas, ou mesmo onde estão os parafusos delas, são grandes, e o resultado é fácil de imaginar. Também, rodas maiores e muito desejadas, podem causar o desgarramento sem aviso do carro em curvas, ao rodar em estradas, ou em situações de velocidade maiores. Reformar rodas também é um costume do brasileiro. E o perigo ronda este tipo de “retífica”. O problema neste caso é que o defeito muitas vezes é apenas maquiado. Uma roda trincada jamais vai recuperar suas características de fábrica com um conserto assim.  Ela pode quebrar em movimento e até atingir outras partes do carro, como a suspensão, além de ser causa de graves acidentes.  O certo é substituir por uma roda nova e do fabricante do carro.

bike-964897_640
Um carro não é uma bicicleta…

É óbvio que rodas de boa qualidade são encontradas no mercado. Mas é sempre importante saber o que a fábrica diz sobre este assunto. Talvez o próprio fabricante possa oferecer outra roda que agrade o consumidor e que esteja dentro dos padrões de qualidade da fábrica. Se Beleza é fundamental, a sua  segurança e de sua família é mais ainda. Mas os dois também podem rodar juntos.

 

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *