Motor Transversal

O que é um motor transversal? O simples significado da palavra transversal é: ” aquilo que  que cruza, atravessa, passa por determinado referente, não necessariamente na oblíqua…”. O mesmo podemos dizer da posição do motor automotivo: que ele  está instalado de um jeito comparado ao veículo. Quando nos referimos a uma carro pensamos, sem perceber, na frente dele, ou em outra parte qualquer como: lanterna traseira esquerda, lanterna dianteira direita, etc. Um motor pode estar instalado na frente do carro, e, em casos mais raros e antigos, na traseira do veículo (como o Fusca, Kombi, etc) Mas todos terão uma posição em relação a frente do  carro. Se é longitudinal, ele  também tem sua frente voltada para o radiador, ou  na mesma direção do farol. Igualmente, um motor transversal vai ter um posição atravessando o seu compartimento “de uma roda a outra”, com sua frente (do motor) voltada para a roda dianteira lado do passageiro. Durante décadas a preferência das montadoras era pelo motor longitudinal e no Brasil ficou mais tempo assim.

motro transversal

Repare o motor transversal e sua posição em relação ao volante e  as rodas. (tambores)

Mas o avanço venceu todas as objeções, principalmente a do consumidor brasileiro que sempre foi tradicional em relação a preferência por veículos.  Os carros com duas portas, por exemplo, eram uma mania nacional, e era inadmissível a entrada dos modelos com quatro portas no mercado tupiniquim.

Vantagens do motor transversal

  • Maior e melhor aproveitamento do espaço do compartimento do motor.
  • Uma suspensão mais leve devido ao posicionamento da transmissão (dianteira).
  • Melhor desempenho da transmissão devido a a distância menor das rodas tocadas pelo motor, no caso, as dianteiras em relação as traseiras.
  • Aumento do espaço interno do carro devido a mudança da posição da caixa que também passa a ser transversal. Antes ela ficava embaixo da cabine dos passageiros. Um exemplo disso é o espaço interno para as pernas dos ocupantes que também aumentou pelos mesmos motivos.
  • Melhor distribuição de peso do motor.

A mídia especializada da época da grande mudança dos motores sabia das vantagens descritas acima (por volta de 1976 com o Fiat 147). Mas levou certo tempo para o público brasileiro superar a desconfiança pelo novo em detrimento do tradicional que, até então, vinha dando muito certo para os padrões de design e segurança daqueles tempos. Hoje, praticamento todos os carros pequenos e médios saem de fábrica com o motor transversal. A exceção fica para os veículos maiores, ou com motores “monstros” como os famosos e antigos V8.

Please follow and like us: