Fim de Semana no Mãos ao Auto! Dodge Durango. Um Mexicano de primeira!

Em seu país de origem tem um bordão interessante: “Rejeita o comum”. Mas não é apenas a aparência que o faz um carro incomum. Tudo dentro deste mexicano impressiona. Até parece que foi feito para encantar o mercado brasileiro. São mais de cinco metros de comprimento, um carro que será sempre um gigante circulando entre baixinhos.Também é anunciado como “digno de confiança”, o que evidentemente envolve seus modernos sistemas de segurança, 60 no total. Entre eles temos 7 Airbags espalhados por todo o carro. Também, em caso de colisão, todos os encostos de cabeça estão projetados para moverem-se, o que, segundo a fábrica, ajuda a reduzir as lesões de medula, comuns em caso de acidentes. Um item de segurança que normalmente não é divulgado em nosso país é a chamada “zona de deformação”, que são locais na parte dianteira e traseira com a capacidade de absorver o impacto (a energia do momento) de um acidente, se deformando e protegendo mais os passageiros que deverão estar devidamente presos em seus cintos de segurança. Por isso um carro moderno quase  se desmanha todo em um acidente mediano.

durango interior

Outro item que chama atenção é o “controle de ponto cego”, algo que muitas gerações sonhavam acontecer, mas o viam apenas como um equipamento de ficção científica. Mas o Durango tem. Sensores instalados em lugares estratégicos, avisam o motorista sobre outros veículos que estão fora da capacidade de visão, ou os “pontos cegos”. Tais sensores permitem uma manobra rápida, evitando acidentes.

Dodge Durango. Um Mexicano de primeira!

O Durango também tem um interior de primeira, como fica evidente na foto ao lado. Além de espaçoso, o material também é de ótimo acabamento, com assentos de couro que se dobram aumentando a capacidade do bagageiro, possibilitando também planejar melhor uma viagem. Possui diversos comandos ao alcance dos dedos, no volante, que compõe um belo conjunto final de painel.

durango-painel

As cores disponíveis são belíssimas, também bem ao gosto do brasileiro. Além do preto temos o branco, o prata e o granito, que seria um modelo preto mais bem acabado. Por aqui seria um sucesso de vendas. Além de beleza, também não falta potência no Dodge Durango. O belo modelo mexicano oferece dois níveis de potência em seus motores. Um V6  com 290 cavalos e 3.6 litros é evidentemente um monstro em termos de potência e capacidade de carga. Vai ser difícil encontrar um equivalente no mercado brasileiro. Mas não acabou por aí. O Durango também pode sair de fábrica equipado com um motor V8 de 360 cavalos, mas ainda inédito no Brasil. O V8 é considerado o motor capaz de dar a velocidade que o Durango merece.

Com um câmbio de 8 marchas, o Durango vai de 0 a 100 km em menos de 9 segundos. É a velocidade na essência humana, aquela que acontece com conforto, sem adrenalina, o que é totalmente desnecessário em um carro família. Por outro lado, velocidade, tamanho e peso, tem um custo maior de combustível. A média de consumo na cidade é de 6 quilômetros por litro, chegando a 10 na estrada. Mas isso depende do “modus operandi” do motorista. Mas vale pensar que o gasto a mais é pelo conforto que o carro fornece. E quem não deseja qualidade de vida para sua família.

Veja mais detalhes do Durango no site da DODGE BRASIL .

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *