Saber escolher um carro usado é essencial para que seja uma compra com poucos arrependimentos. Vários são os casos em nossa oficina de clientes que compraram um veículo usado apenas pela aparência, ou por “amor a primeira vista”. Até aí – uma aparência apaixonante – tudo bem, nada de anormal e também faz parte do processo de escolha. Mas se deixar hipnotizar pela cor, design, e o bom papo do vendedor, com certeza será uma compra mal feita de doer o bolso do comprador. Muitos defeitos são facilmente maquiados exigindo uma atenção especial e até a presença de uma segunda opinião, que não esteja envolvida emocionalmente na compra do carro que será com certeza mais um membro da família.

Este post tem o objetivo de ajudar você a fazer uma boa compra de um automóvel usado.

revisao-carro

Até para comprar uma carroça literal você precisa estar preparado…

Como escolher um carro usado: uma boa revendedora

Não é assim com tudo que fazemos no dia a dia? Não é melhor saber se o que compramos, comemos ou vestimos tem boas referências? Não é diferente no hora da comprar de um carro. Todo comércio tem sua fama, seja boa ou não. Também não se deixe levar pela aparência da loja, todas elas tem alguma “maquiagem” para atrair compradores. Mas quase sempre conseguimos algumas informações através da ajuda de amigos ou parentes que também se aventuraram em comprar um carro usado. Então, buscar  por uma loja elogiada por alguém de sua confiança é uma boa dica.

Esconda seu dinheiro

Mostre seu dinheiro somente quando for pagar, com o carro confirmado como compra.  Nunca se esqueça que é direito seu conhecer o máximo possível o carro que te agradou. Portanto, esta deve ser a primeira atitude de quem vai comprar um carro: pesquisar, inspecionar o veículo sem dinheiro envolvido. Isso significa que deve ser uma escolha detalhada, procurando por defeitos visíveis e invisíveis, aqueles  que um especialista irá ajudar, como veremos mais a frente nesse post.

vantagens-e-desvantagen-de um carro novo

A hora da escolha

Preocupe-se com a modernidade, mas isso não significa que seu futuro automóvel tenha que ter a mais nova tecnologia. Existem muitos modelos que deram certo no mercado e que são fabricados há anos do mesmo jeito, podendo ser boas opções de escolha. Pesquise sobre isso.

A escolha da cor é opção pessoal, questão indiscutível de gosto. Se você se preocupa em vender o carro futuramente , escolha uma cor que valorize o carro, como os veículos de cor cinza e prata. Carros da cor branca estão na moda, mas durante muito tempo foram desvalorizados por ser a mesma cor usada em táxis  em muitos estados. A cor amarela também entra nesse situação. Como táxis são veículos que rodam muito, isso pode desvalorizar o veículo. Mas, apesar disso, não tenha receios em escolher uma cor que reflita sua personalidade.

escolhendo um carro usado

 Evite comprar carros que não são mais fabricados. E pesquise na imprensa especializada se algum está para sair de linha a qualquer momento. Isso porque a fábrica não está obrigada a continuar a produzir peças para veículos fora de linha, o que pode deixar caro e comprometer a manutenção. Evidentemente que  regra não vale para quem é apaixonado por carros colecionáveis, como o tão querido Fusca.

escolher-carro-usado

Qual é a sua necessidade?

 Qual é a sua real necessidade? Seria para uma família  grande? Se for, crianças estão envolvidas?  Se assim for, faça uma pequena lista de quais modelos atendem melhor sua família.

Nesse caso o óbvio é escolher segurança e conforto, principalmente se houver planos de viagens com o veículo – quando for pegar a estrada, segurança vem em primeiro lugar. Itens como ar-condicionado e direção hidráulica são sempre bem-vindos. Inclusive, o preço desses veículos pode ser uma boa surpresa, principalmente na relação custo/conforto.

Tenha em mente fazer um bom negócio

Transmita tranquilidade ao vendedor. Isso “intimida” quem quer vender. Não demonstre a sua possível empolgação com algum carro da loja. Seja equilibrado e vá preparado para as suas dúvidas. Lembre-se que você é o cliente e que o vendedor precisa vender seu produto, ou seja, você estará no controle. O lojista sempre o “enxergará” como um pacote de dinheiro á sua frente.

Situações que você pode observar

Observe a rodagem do carro marcada no painel (quilometragem). Será que vale a pena comprar um carro muito rodado somente porque nos agradamos da cor e estilo dele? Nossa experiência diz que  nem sempre isso dá certo.  Quanto mais quilômetros estiver marcando, mais o carro foi desgastado. Fique bem atento a isso.

Verifique o estado dos pneus (até do estepe). Perceba se estão com frisos novos e desconfie de pneus brilhantes. Também observe se a bateria tem o selo do INMETRO na parte de cima. Ele é branco e bem visível. Com este selo na bateria, ela muito provavelmente será um produto dentro das novas regulamentações do órgão. Observar a marca também é de ajuda. Também investigue a origem do veículo. Essa talvez seja a parte mais desagradável, mas que vai te dar grandes informações sobre o histórico do carro. Exija ver o documento do carro e pesquise na internet. Muitos sites podem informar quantos donos o carro já teve, se foi táxi, se é um carro sinistrado, entre outras pendências como multas e impostos atrasados.

search-1013911_1280

Leve um bom mecânico

Escolhido o carro que te agradou, leve um mecânico. Se não for possível, não  vá sozinho, mas leve um amigo que entenda de carros.   Não se acanhe em usar dos serviços do seu mecânico. Combine com ele que dê uma opinião sobre a lataria, estado geral do motor, suspensão, e, sobretudo, que seja sincero. Afinal, ele está preparado para ver defeitos que você não verá. Mas tenha consciência que nada é perfeito. Use eventuais problemas como poder de barganha. Não deixe de experimentar o carro, o que é a melhor maneira de saber se ele realmente agrada. Também peça para que seu mecânico dirija o carro. E enquanto ele faz isso, sinta o carro, tanto como companheiro do motorista ou sentado atrás. Peça para ligar o rádio, ar-condicionado e tudo que foi planejado para fornecer conforto aos ocupantes. As lojas sérias sempre aceitam que o comprador dirija o carro.

Escolha o carro de dia e sem chuva

Essa dica vale principalmente se for uma compra direta com o proprietário, sem a intermediação de uma loja. Alguns compradores já foram enganados pela escuridão e chuva, percebendo defeitos dias depois. E o que começou com uma chuva pode virar uma tempestade em seu bolso. (já passamos por essa experiência)

downpour-61916_1280

Por fim, exerça sua brasilidade e peça descontos argumentando no que você terá que consertar no carro, mesmo que seja um pequeno arranhão, ou um defeito no estofamento. Seja “chato”, e lembre-se que o vendedor fará de tudo para que você da loja com o carro comprado. Feito tudo isso, seja feliz com seu novo carro usado!

Please follow and like us: