Defeitos em farol: o que fazer – dicas e soluções

Existem vários tipos de conjuntos óticos no mercado. Todos eles estão sujeitos a defeitos que variam de uma simples lâmpada queimada, até um  problema que vai exigir a troca do farol inteiro. Por outro lado, não é somente a luz de farol que pode apresentar um defeito. Quando chamamos o farol de um conjunto isso significa que todas as lâmpadas dianteiras estarão dentro dele, cada uma em seu respectivo lado. Ou seja, dentro de um  farol podemos encontrar: uma lâmpada de seta, uma de posição (farolete) e as lâmpadas de farol baixo e alto. Em alguns modelos a lâmpada de farol é apenas uma, conhecida como H4, de filamento duplo que vai acender tanto o alto como baixo em uma única peça. Quando temos duas lâmpadas no farol, o que acontece quase sempre nos modelos mais modernos, a fábrica pode usar dois tipos. Ou são duas H7, ou duas H1, ou a mistura das duas. Nesse caso, que é o mais comum, o baixo pode ser uma H7 e o alto uma H1. Essas lâmpadas quase sempre têm a mesma potência. O que muda, e é bem evidente, é o tamanho. Por isso fica impossível substituir uma pela outra. Onde tem uma H4 somente outra vai entrar, e assim por diante.

Defeitos em farol: o que fazer - dicas e soluções

Seu farol parece um lampião?

Defeitos em farol: o que fazer - dicas e soluções

Click na imagem e repare o filamento da lâmpada H7 interrompido. (foto: maosaoauto.com.br)

Defeitos em farol

O principal defeito que acontece em um farol é lâmpada queimada. As que mais queimam são as do farol baixo – que, assim como as do freio, são as mais usadas no dia a dia. Para ter certeza que ela está queimada vai ser necessário uma conferida visual. Normalmente o filamento se rompe, e muitas vezes é quase imperceptível. Uma maneira de confirmar o filamento interrompido é rodar a lâmpada com os dedos e observar todo o contorno dele (do filamento). Com atenção você verá um pequeno pedaço dele interrompido. Quando o filamento está evidentemente queimado, com pedaços dele solto dentro da lâmpada, então você deve conferir a qualidade e  evitar usar a partida do carro com os faróis ligados. Outro defeito pode ser um fusível queimado. Mas nesse caso vale o conselho: antes de trocar verifique se existe um curto, pois um fusível pode queimar por dois motivos. Ou curto-circuito, ou caloria em excesso.

Defeitos em farol: o que fazer - dicas e soluções

Note a tomada de lâmpada H4 derretido (foto: maosaoauto.com.br)

Outro defeito que pode acontecer é na tomada da lâmpada. Normalmente acontece somente no farol baixo também por causa do uso constante. Por ali pode aparecer um mau contato sempre no negativo da tomada. O grande problema é que o defeito só vai ser notado quando a lâmpada não acende mais. Nesse momento se percebe o terminal totalmente derretido. O grande responsável por isso é lâmpada de baixa qualidade, ou as famosas super brancas que trabalham com o dobro da potência da original. O terminal derrete pela caloria que também dobra. Nesse caso a lâmpada  sofrerá danos definitivos. Muitos instalam um relé duplo de farol para proteger o restante da fiação que vai para dentro do carro. Caso contrário pode derreter o interruptor de farol e até o comado baixo/alto. Mas o relé não vai proteger a tomada do farol. A solução é trocar a peça e substituir a lâmpada por uma original.

Defeitos em farol: o que fazer – dicas e soluções

A luz de posição (farolete) não acende. Se for somente uma e todo resto das lâmpadas de posição acender – inclusive luz de placa e iluminação do painel – então será apenas a lâmpada queimada ou mau contato. Mas se mais de uma não acender, então deve-se verificar o fusível e procurar causas para a queima dele.

Farol alto não acende. Embora seja raro, a lâmpada do farol alto queimar pode acontecer. Verifique o estado da lâmpada como faria com a luz do baixo, descrito acima.

Seta dianteira não pisca. Normalmente notamos esse defeito quando a seta passa a piscar mais rápido para um lado qualquer. Retire o soquete e confira a lâmpada laranja. Em muitos casos é apenas mau contato no soquete que deve ser limpo e recolocado no lugar.

O farol alto e baixo estão queimados. Depois de ter conferido todas as possibilidades e você descobriu que as duas lâmpadas estão com os filamentos do alto e do baixo “estourados”, então vale a pena medir a tensão do alternador. Em alguns casos ele pode mandar muita carga, o que é um defeito, e queimar as lâmpadas e muito mais. Esse é um caso muito mais difícil de acontecer.

Aterramento ruimTrata-se de um simples caso de fio bambo ou chamuscado. No máximo exigirá a troca da tomada.

Outro defeito que pode acontecer é a chave que liga o farol estar danificada. Ela pode interromper apenas o farolete, o baixo, ou ambos. Mas normalmente ela não interfere no farol alto. Depois de confirmado o defeito, a solução será troca e investigar porque ela estragou. Pode ser por caloria, quebra de componentes internos, e até vida útil no fim. Se o carro possuir relés de farol, vale a pena conferir o estado deles.

Please follow and like us: