Três coisas que você não deve fazer com seu carro

 

o que não se deve fazer com carros

Pegar no “tranco”

O que vem a ser isto : “pegar o carro no tranco”? Primeiramente devemos esclarecer que a necessidade de usar do tranco para fazer um motor pegar é sinal de defeito, como bateria arriada, possíveis problemas elétricos com o motor de partida, ou fiação que não conduz adequadamente a eletricidade de um ponto a outro. Tudo isso não aconteceria se houvesse uma manutenção periódica.

Ao conversarmos com clientes e amigos, muitas vezes esclarecendo dúvidas sobre carros, percebemos que a maioria dos motoristas não sabe fazer (corretamente) nem mesmo o que é errado, ou perigoso para seu carro.

Então explicamos: fazer pegar no tranco consiste em embalar o carro em uma descida, com a chave ligada apenas para acender o painel, engatar um marcha fraca (terceira ou quarta) e soltar a embreagem fazendo o carro pegar, ou disparar a ignição. Alguns, erroneamente, também seguram a chave  “no arranque” o que não é preciso e certamente vai quebrar o motor de partida.

Mas porque pegar no tranco é uma das coisas que não se deve fazer com um carro? Porque o tranco pode fazer a correia de sincronização (correia dentada)  “pular um dente” e o que era sincronizado, ou no ponto, perde sua função e  assim peças importante podem se chocar dentro do motor. Por exemplo, as válvulas podem ficar empenadas pelo choque com algo maior e o prejuízo será grande. Você terá que trocar todas as válvulas, e alguns carros possuem até 24 delas. Nos carros de hoje é, de fato, uma temeridade usar do tranco.

Rebaixar o carro

Trata-se de algo muito desejado por jovens que acreditam ser algo bonito. Realmente o carro ganha contornos de agressividade e o motorista uma possível dose de adrenalina. Consiste em realmente deixar o carro baixo, quase encostando no chão, como os carros de corridas, em especial os da Stock Car, uma corrida famosa da atualidade que exibe carros potentes e rebaixados. Mas é algo perigoso, caro e ilegal (somente com a liberação do INMETRO). O carro fica com a suspensão comprometida, desconfortável (pula como um bola) e compromete seriamente o chassi. Definitivamente não compensa e é um momento passageiro da juventude. A maioria dos motoristas se arrepende e recuperam a suspensão original.

Farol de Xenon

Também não recomendamos a instalação deste acessório. São lâmpadas de altíssima intensidade, principalmente quando confrontadas com os faróis normais. E esse é um dos grandes perigos: ofuscar quem vem dirigindo na mão oposta da via. Muitos acidentes acontecem pelo uso de xenon por terceiros. Também é ilegal, e sua instalação danifica o sistema ótico do seu carro. É verdade que alguns modelos saem de fábrica com essas lâmpadas. Mas são regulamentadas pelo governo e copiá-las para um carro comum é extremamente caro exigindo documentação própria. Resumindo: se você se encantar com um desses  kits importados de baixo custo o resultado será um equipamento de pouquíssima durabilidade, danoso ao carro, e que pode provocar acidentes. Além disso, você estará sujeito a multa de 127 reais, cinco pontos na carteira, e apreensão do veículo.

Please follow and like us:

This article has 2 Comments

  1. Poderia colocar na lista também a instalação de som de trio elétrico num carro de passeio. Além de prejudicar a audição do condutor, desvia a atenção e perturba o sossego alheio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *