No Brasil o carro bicombustível é conhecido como Flex. Este nome é mais correto ainda quando o gás natural é introduzido como combustível, ou seja, seria o carro “tri” (combustível). Mas não pense que isso é uma novidade, pois em outras partes do mundo temos automóveis com 4 ou até 5 tipos de combustíveis diferentes.

Mas falemos do GNV, ou o gás natural veicular, combustível presente entre nós desde o ano 2000, e meio esquecido como outra opção além do álcool e da gasolina. Muitas pessoas são adeptas e até divulgadoras da conversão de carros para o uso de gás GNV. Mas tudo que é elogiado também é criticado, cada um tendo seu ponto de vista sobre este combustível. Então, reunimos neste post algumas vantagens e desvantagens do carro a gás.

5

Desvantagens do carro a gás

O motor de um carro movido a gás natural veicular trabalha com mais pressão interna no cabeçote, o que diminui a vida útil desta peça que simplesmente é quase a metade de um motor. Maior pressão, maior a chance de trincas no cabeçote. Também a parte elétrica é mais exigida e cabos de vela e velas duram bem menos, em alguns casos duram a metade do tempo se comparado com o uso de gasolina ou álcool.

carro a gás

Por ser um combustível “seco”, o gás não permite a lubrificação correta das válvulas do motor e pode travá-las. Por isso, é muito importante variar o uso do combustível, lembrando que ao contrário do sistema flex, onde podemos misturar álcool e gasolina, o GNV é um combustível solitário, com sistemas diferentes instalados à parte.

Em nossa oficina também reparamos os seguintes desgastes em modelos diferentes, mas todos com GNV instalado:

*Menor durabilidade da bateria

*Maior consumo de água do radiador.

*Vida útil menor do alternador e motor de partida.

*Diminuição do espaço do porta-malas.

Vantagens do uso de GNV:

O óleo do motor suja menos e dura mais, pois não há atuação contaminante dos outros combustíveis.  O mesmo acontece com os bicos injetores que não acumulam resíduos. Outra vantagem é que o GNV é considerado um combustível seco e o que poderia estragar por ferrugem de água, como o escapamento, vai ter uma durabilidade maior. O meio ambiente também agradece pela diminuição dos poluentes expelidos por um carro.

Mas novas tecnologias de GNV tem melhorado em muito este desempenho e as reclamações também tem diminuído. Porém é sempre prudente avaliar o motor do carro e outros componentes antes da instalação do Kit GNV. Um motor pode já estar com defeitos ocultos e a culpa vai recair no uso do gás veicular. Também existem no mercado cilindros de vários tamanhos.

7

Depois de instalado, a economia esperada é imediata, pois o veículo gasta menos combustível podendo chegar a ser 60% mais econômico que a gasolina e o álcool. Mas o retorno do investimento, que na média é de 2000 mil reais, pode demorar de quatro meses (para taxistas) a trinta meses (para uso não profissional).

Vale a pena? Como dissemos antes: depende do ponto de vista.

Quer receber mais posts do Mãos ao Auto? 

Curta nossa página no Facebook

Quer trocar de carro? Dica imperdível para você economizar muito dinheiro e saber se não está sendo enganado: com milhares de cópias vendidas, o livro digital Como Trocar de Carro Sem Perder Dinheiro vai te ajudar a não cometer erros e fechar o melhor negócio possível. Detalhes aqui

Please follow and like us: