Como cuidar do seu fusquinha

O Fusca é uma obra prima criada pela mente de dois gênios: Ferdinand Porsche e Josef Ganz. Ou seja, se você é dono de um Fusca, então você é dono da metade de um modelo Porsche. Mas o que importa é o resultado final: um carro secular, pau pra toda obra, e também um astro da Disney. Todo dono de Fusca o trata, a princípio, como um filho. E mais tarde como um avô. Ou seja, é um carro que faz parte da família. Mas um Volkswagen/Ganz com mecânica Porsche jamais perde a vitalidade e o charme que vem de berço. Por isso ele é tão apaixonante! Ele é bom em tudo. Principalmente na facilidade que os engenheiros alemães fizeram questão de destacar em sua manutenção. A primeira grande vantagem é que seu Fusca nunca vai ferver por falta d’água, como acontece com a maioria dos automóveis do mundo. Ele é refrigerado a ar, por uma ventoinha poderosa que é tocada pela única Correa que existe no motor.

como cuidar do seu fusquinha

Por isso, os alemães dominaram por muito tempo a guerra no deserto: seus tanques eram equipados pelo mesmo motor que equipa seu Fusca. E enquanto os tanques ingleses pifavam fervendo em seus radiadores, os tanques alemães não tinham esse tipo de problema.

Então, como primeira manutenção, veja o estado da correia do motor, ou troque-a frequentemente. Um bom conselho para quem é proprietário de um Fusca é estocar peças que ainda são fabricadas, como correia, fusíveis, relés e outras que relacionaremos em outras matérias.

Um problema frequente do fusca é a pouca duração da carga de sua bateria. Isso se deve ao gerador, um dínamo, que é muito pouco eficiente em comparação com os alternadores de energia. Mas você pode trocar o gerador por um alternador.

gerador de fusca

Este é um gerador de Fusca

gerador de fusca

Este é um alternador de fusca. Note a ventoinha que refrigera o motor.

Um alternador é mais potente, não precisa de muito giro do motor para produzir energia para a bateria. Então, sabemos que um fusca equipado com um gerador vai carregar a bateria somente na alta, ou acelerando o motor do carro.

Muitos motoristas efetuam a troca por um alternador, melhorando o desempenho de energia. Mas no caso de um fusca “antiguidade”, não recomendamos a troca por causa da originalidade. A troca não é algo impossível para alguém sem experiência. É mais demorado, mas perfeitamente possível, bastando apenas aplicar o amor que você já tem por seu fusquinha.

No princípio toda a parte elétrica do fusca era de 6 volts. Embora raro, ainda encontramos acessórios que trabalham nesta voltagem, como lâmpadas e relés, bastando fazer uma garimpagem na internet (Observação: baterias de 6 volts são raríssimas, mas podem ser encomendadas em certas fábricas por um preço bem salgado).

Curiosidade: O Fusca (somente os equipados com gerador e platinado ) é capaz de funcionar quase perfeitamente com os cabos de bateria invertidos! Apenas o fusível das setas irá queimar quando acionadas.

Revisando os fusíveis

São poucos e ficam bem debaixo do cano do volante, presos ao painel.  Se você tiver fusíveis disponíveis, troque todos pelo menos uma vez ao ano, respeitando as amperagens e aplicando um limpa contato. Seja delicado, pois a caixa de fusível se solta facilmente do seu local. E lembre-se que neste automóvel tudo é muito próximo das partes metálicas. Por isso, sempre desligue o negativo da bateria quando for dar manutenção na elétrica do seu fusca.

Amperagens mais comuns dos fusíveis do fusca:

*8 A faroletes

*30A faróis

*15A outros

Bateria do fusca

De 45 a 60 Amperes hora e 12 volts. Não há restrição para a potência da bateria. O que pode influenciar a capacidade fraca do fusca de repor a carga da bateria.

Quer trocar de carro? Dica imperdível para você economizar muito dinheiro e saber se não está sendo enganado: com milhares de cópias vendidas, o livro digital Como Trocar de Carro Sem Perder Dinheiro vai te ajudar a não cometer erros e fechar o melhor negócio possível. Detalhes aqui

Curta nossa página no Facebook

Please follow and like us:

This article has 17 Comments

  1. A ideia de toda esta informação é valida, explicativa e muito bem elaborada para leigos em relação a carros . principalmente do fusca. Na minha opinião , é um dos melhores carros até hoje fabricado .
    Os inventores alemães souberam como construí-los. parabéns pelos conselhos dados por mãos ao auto. obrigados meu amigo.

  2. Fernando… bom dia/tarde/noite – a hora que vc ler esta msg. Por favor, tire uma duvida p mim: no caso da retirada de um gerador (fusca 1200) e colocação de um alternador 55A em seu lugar é possivel emendar o eixo (do alternador) de forma essa parte ‘esticada’ mover a ventoinha? Essa é questão que tenho pensado – como refrigerar o motor. Alguma dica? Estou no caminho certo? Grato

    1. Olá Manoel. Primeiro o Fusca tem que estar já em 12 volts, o que eu acredito que esteja. Existem no mercado alternadores já prontos para o fusca. Podem haver variações no tamanho da ventoinha e da lata traseira, principalmente por ser 1200. Basicamente vc vai ter que trocar o suporte, porque o do gerador é menor, e instalar o alternador já com a ventoinha. Normalmente este suporte vem junto do kit, mas pergunte sobre isto ao vendedor. Quando trocamos aqui tira-se o gerador e o suporte e se instala o alternador com seu suporte. As ligações dos fios também mudam. Soldar esticando o eixo de um alternador diferente é adaptação.

      1. Bom dia Fernando..MUITO OBRIGADO pelo retorno – o fusca ainda esta em 6V e o motor do 1200 tem o ‘bracinho’ que vai do bloco do motor suportando o dinamo em seu lugar – precisaria mesmo fazer uma adaptação OU instalaria um gerador de 12V no lugar do de 6V e adaptaria do lado deste (com uma polia dupla) para movimentar o alternado – creio não ser um bicho de 7 cabeças. Saberia me dizer onde posso fazer isso? Sou de SP/SP – novamente, muito obrigado

  3. Prezado Ivanenko, tenho um fusca 1200 ano 1966 ainda 6 volts. Quero colocar um alternador 12 volts mas o que existe no mercado vem com uma base para substitur a base original de 4 parafusos que existe nos motores 1300. Acontece que no caso do motor 1200 não há essa base para ser trocada. Ou seja, no motor 1200 é uma peça unica, dessa forma fica impossivel se colocar o alternador 12 volts, já que o suporte original do 1200 é mais alto e a furação não coincide. Voce teria uma solução para este caso ? Muito grato desde já pela sua atenção.
    Claudio

    1. Olá Claudio. Por ser o suporte uma peça direta no bloco do motor, não tem como colocar uma alternador próprio para o Fusca (kit completo). A existem algumas adaptações, como a instalação do alternador do Chevete, mas é uma gambiarra. No caso de transformação do Fusca de 6 para 12, o que fazíamos era colocar um gerador de 12V. E um destes bem revisado, da marca Bosch, muitas vezes dura mais do que o alternador que vem no tal kit.

  4. Olá, vi na internet uma polia menor para ser colocada no dinamo, que faz ele girar mais rápido carregando a bateria em marcha lenta e ajudando na refrigeração do motor, mas será que uma polia menor, em altas rotações o gerador não vai sobrecarregar a parte elétrica do fusca?

    1. Olá Gustavo. Creio que está polia é apenas para aumentar o giro do gerador. Ou seja: Não vai ser necessário acelerar o carro para apagar a luz e o gerador vai carregar um pouco mais na lenta. O que pode acarretar é problemas nos rolamentos com mais rapidez. Mas sobrecarga é um defeito que ocorre com o rgulador. A polia não tem como influenciar na sobrecarga.

  5. Boa noite Fernando Ivanenko,
    Tenho um fusca 1300 ano 75 e de uns tempos pra cá ele vem apresentando problemas na bobina, esquentando bastante. Já cheguei a perder uma nova, depois de uma manutenção de rotina. Depois de levar no mecânico e a um eletricista e não consegui uma resposta para problema.O mecânico diz que élétrico e o eletricista que é mecânico. Enfim, se poder me dar uma luz fico grato.

    1. Olá Ernesto. O primeiro passo e medir o gerador ou alternador. Se houver excesso de carga pode esquentar a bobina. Mas é quase certo que é um problema elétrico. A fiação da bobina tem que ser recusada procurando um possível curto. Também pode precisar de uma pré resistência. Confira se a bobina é para o tipo de ignição dó seu fusca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *